Governador sanciona lei para dar prioridades a órfãos em programas habitacionais  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020

GOVERNO Sexta-feira, 08 de Novembro de 2019, 09h:52 | - A | + A




Em Mato Grosso

Governador sanciona lei para dar prioridades a órfãos em programas habitacionais

Objetivo é que os jovens que não foram adotados consigam garantir a casa própria


redacaomuvuca@gmail.com

 Foto: reprodução 

Uma lei que dá prioridade aos órfãos em programas habitacionais foi sancionada pelo Governo de Mato Grosso nessa quarta-feira (6). Conforme a lei, o governo deve fixar um percentual de casas dos programas de habitação para ser destinado aos órfãos.

O objetivo é que os jovens que não foram adotados durante o tempo em que estiveram em abrigos ou que não conseguiram reencontrar as famílias consigam garantir a casa própria.

Para se inscrever nos programas habitacionais públicos ou subsidiados, com recursos do governo, esses jovens devem ter idade entre 18 e 29 anos.  

“É assegurada aos órfãos e abrigados por decisão judicial, egressos de orfanatos ou instituições coletivas públicas ou privadas sem fins lucrativos, a prioridade nas etapas de seleção e habilitação nos programas habitacionais públicos ou subsidiados com recursos públicos do Governo de Mato Grosso”, diz trecho do documento.

De acordo com a lei sancionada, todas as demais regras de seleção e habilitação dos programas em que o órfão estiver inscrito devem ser obrigatoriamente cumpridas.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Nomes inexpressivos viram "boi de piranha"
Empresário diz ser contra benefício trabalhista
Superintendente confirmou candidatura ao Senado
Coragem
Será que vencem os novatos?

Últimas Notícias
28.01.2020 - 23:52
28.01.2020 - 21:00
28.01.2020 - 20:00
28.01.2020 - 18:54
28.01.2020 - 18:06




Informe Publicitário