Governo do Estado deve mais de R$ 55 milhões para a Secretaria Municipal de Saúde | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

GOVERNO Sábado, 07 de Setembro de 2019, 16h:52 | - A | + A




Atrasos em repasses

Governo do Estado deve mais de R$ 55 milhões para a Secretaria Municipal de Saúde

Prefeitura diz que deve cobrar a dívida até o último centavo para não prejudicar a população


redacaomuvuca@gmail.com

CFCA45CA-F3BD-46E5-9FCA-77941E797049.jpeg

 Secretaria Municipal de Saúde, em Cuiabá / Foto: Reprodução

O secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antonio Pôssas de Carvalho, declarou que o Governo de Mato Grosso deve para a Secretaria Municipal de Saúde cerca de R$ 55,8 milhões em débitos. Diante a missão de entregar uma gestão com as contas em dia, o secretário está em cobrança com o Executivo estadual para que a situação seja regularizada.

“O prefeito Emanuel Pinheiro sempre entendeu as dificuldades financeiras que o Estado tem passado e até já se colocou à disposição para ajudar o Governo. Mas essa dívida não pode ser perdoada, nem esquecida, uma vez que esse dinheiro é da população”, afirmou,

Segundo Possas, a dívida deve ser paga porque se trata de um dinheiro da população, sendo assim, a gestão deve tentar até o último minuto receber a quantia. “É da saúde do cidadão cuiabano que estamos falando. O prefeito reforça que o Governo do Estado têm uma dívida com o povo cuiabano, não com o Município e que vai lutar para receber até o último centavo ao qual a população têm direto”, pontuou.

Caso o valor não seja negociado ou pago, o Governo corre o risco de ser processado pelo município, para que cumpra de vez com o seu compromisso. “Vale lembrar também que quase 70% dos pacientes da Saúde municipal são oriundos de outras cidades, o que reforça o compromisso que o Estado têm com a saúde de Cuiabá”, ressaltou o secretário.

Histórico de Dívidas

Em 2016 a dívida total deixada pelo Estado foi de R$ 10.892.497,54, referente às competências de janeiro a dezembro para serviços de Atenção Básica, Assistência Farmacêutica, MAC Assistência (para UTIs, Média e Alta Complexidade, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgias Cardíacas Pediátricas e Neonatal),MAC Assistência para UPAs, e para Portarias que destinam recursos para o Pronto Socorro e Cirurgias Cardíacas com Toracotomia.

No ano de 2017 o débito do Estado ficou em R$ 5.850.000,00, também referente às competências de janeiro a dezembro para serviços de Atenção Básica, Assistência Farmacêutica, MAC Assistência para UPAs, e para Portarias já citadas anteriormente.

O maior débito do Estado é do ano de 2018, que soma um total de R$ 22.862.519,52 , referentes às competências de janeiro a dezembro para os mesmos serviços descritos sobre o ano de 2016. E ainda há um débito de R$ 16.272.678,01, referentes às competências de janeiro e fevereiro de 2019 para os mesmos serviços.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Virso - 08-09-2019 17:12:53

Não pode mais cobrar o governadorzinho que ele fica bravinho e xinga o prefeito de mentiroso. Paga a conta Mauro Mente!

Responder

0
0


Carlos Nunes - 07-09-2019 17:22:51

A maior parte da dívida é herança do tio Taques, que não pagou...Por que a Prefeitura foi boazinha e não cobrou? Devia ter cobrado em 2016, 2017 e 2018...Por que os deputados estaduais, os vereadores, não agiram pra pressionar tio Taques a pagar? Quantas pessoas morreram por falta de atendimento, atendimento tardio, falta de remédios, falta de vaga em UTI, etc?

Responder

1
1


2 comentários