Mendes defende projeto de incentivos fiscais e afirma que não aumentará impostos | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 30 de Março de 2020

GOVERNO Quarta-feira, 17 de Julho de 2019, 09h:16 | - A | + A




Defendeu das críticas

Mendes defende projeto de incentivos fiscais e afirma que não aumentará impostos

Projeto para a reinstituição dos incentivos fiscais em MT tem causado polêmicas

 

O projeto para a reinstituição dos incentivos fiscais em Mato Grosso tem causado polêmicas tanto no setor produtivo quanto na Assembleia Legislativa, onde o documento começa hoje um novo andamento, após o governo ter feito alterações no texto original. O Estado respondeu às críticas através de uma nova em que reafirma que a lei não causará aumento de impostos para o cidadão.

Na nota, o governo afirma que “não propõe aumento de imposto para nenhum setor econômico” e sim “prevê redução dos incentivos fiscais e maior isonomia e transparência na concessão de tais benefícios”.

A aprovação do projeto, de acordo com o Executivo, permitirá que os benefícios sejam “autorizados com critério de isonomia”, além da transparência do processo, pois qualquer empresário “poderá acessar o site da secretaria, conhecer a carga tributária do seu setor, protocolar o pedido pela internet e começar a usufruir o incentivo no primeiro dia útil do segundo mês subsequente, sem burocracia e intermediários”.

Essas regras claras e objetivas permitirão a “concorrência justa e atratividade para as empresas que queiram investir em Mato Grosso”, acabando com “brechas que permitiram a ocorrência de negociação de incentivos fiscais irregulares em troca de propina, como confessado pelo ex-governador Silval Barbosa”.

O texto também enfatiza que o projeto não traz “qualquer alteração ou aumento de imposto aos pequenos e médios empresários, optantes do Simples Nacional”. E que essa reorganização da política de incentivos fiscais “é necessária por imposição de lei federal e para corrigir distorções, incentivar o crescimento industrial, gerar empregos, oferecer segurança jurídica e melhorar a qualidade dos serviços públicos”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jeferson - 17-07-2019 11:28:39

a! tá, quem acredita que essa conta não vai para a população?

Responder

3
0


RODRIGO - 17-07-2019 11:27:03

MAIS UMA MENTIRA PARA A SUA COLEÇÃO GOVERNADOR??

Responder

2
0


Nair - 17-07-2019 11:25:52

As empresas dele já foi privilegiada com esses incentivos né?

Responder

3
0


Milton - 17-07-2019 11:24:24

O AGRO ENTRA NESSA? EU SEI QUE ELES NÃO CONTRIBUI EM NADA PARA O ESTADO SÓ SABEM TIRAR

Responder

3
0


Maguila MT - 17-07-2019 11:22:54

Mas será que as empresas vão cumprir a meta de geração de emprego? a maioria vive dizendo que funcionários são caros tem que ver tudo direitinho

Responder

3
0


Gustavo - 17-07-2019 11:20:51

Que projeto formoso

Responder

1
0


Gustavo - 17-07-2019 11:17:52

Mauro Mente para todos e sobre tudo! só acredito vendo

Responder

2
0


Alicia - 17-07-2019 11:16:31

Então o nobre Mauro Mendes acha q os nobres deputados, que tiveram suas campanhas bancadas pelo agronegócio não irá parar nas nossas costas?

Responder

3
0


8 comentários

coluna popular
ALMT contra coronavírus
Adiamento é prematuro
Órgão quer suspender reabertura do comércio
Empresários pedem o fim da medida de isolamento
Medida Provisória

Últimas Notícias
30.03.2020 - 12:15
30.03.2020 - 11:13
30.03.2020 - 11:09
30.03.2020 - 10:38
30.03.2020 - 10:28


Carlos Fávaro (PSD)

Coronel Rúbia (Patriota)

Elizeu Nascimento (DC)

Gisela Simona (Pros)

José Medeiros (Podemos)

Júlio Campos (DEM)

Nilson Leitão (PSDB)

Otaviano Piveta (PDT)

Procurador Mauro (PSOL)

Reinaldo Morais (PSC)

Valdir Barranco (PT)

(Nenhum deles)

Feliciano Azuaga



Informe Publicitário