Igreja Batista Getsemâni

Governo pede prisão de presidente por paralisação das atividades de agentes

REDAÇÃO

O Governo de Mato Grosso deslegitimou a manifestação de 72 horas realizada pelos servidores penitenciários, que requere cumprimento das pautas reivindicadas desde 2017. Além disso, o executivo solicitou ao Tribunal de Justiça multa para o Sindicato dos Servidores Penitenciários de MT e a prisão do Presidente do Sindspen - MT, João Batista.

O Sindicato relata que Mato Grosso possui um déficit de 4.831 vagas e lutou para que o Estado realizasse um concurso público, devido a precariedade em que o sistema penitenciário se encontra. Porém, o processo seletivo foi definido para chamadas reservas, ou seja, só seriam convocados caso faltassem servidores.

Perante essa situação, o Sindspen-MT decidiu entrar com uma ação denúncia no Ministério Público e uma ação judicial para obrigar a convocação de todos os aprovados.

Atualmente, as penitenciárias sofrem com a sobrecarga de trabalho que colocam em risco a segurança e saúde psicológica dos agentes.

Mesmo com as ameaças de denúncia e prisão do Presidente, o Sindicato afirma que continuará em luta até que o Governo cumpra os acordos prometidos.

Ademais, também diz que a forma que o Estado está tratando as reivindicações sindicais é uma coação ao movimento sindical, que desejam a melhoria das condições de trabalho para a categoria.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br