Igreja Batista Getsemâni

Professores rejeitam proposta e aprovam greve geral

Redação

A partir da próxima segunda-feira (1) os profissionais da educação de Cuiabá paralisam as atividades, por tempo indeterminado. A decisão foi tomada ontem (27) durante assembleia geral realizada no auditório da Escola Estadual Liceu Cuiabano.

A medida foi adotada depois da categoria rejeitar a proposta encaminhada pela Secretaria Municipal de Educação (SME) quanto ao reajuste salarial por entender que estimula uma “segregação entre os trabalhadores”.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), ambas preveem uma separação entre os trabalhadores. “Somos uma categoria de profissionais da educação, então qualquer avanço para os professores deve se estender à merendeira, ao vigilante”, definiu João Custódio, presidente do Sintep Cuiabá.  

A proposta do reajuste atingiria apenas 25% da categoria composta por aproximadamente 10 mil trabalhadores.  O sindicalista reforçou que a educação tem recursos próprios e, assim, seria cabível o pagamento dos 4% a toda a categoria.    

O sindicalista lamentou que a categoria tenha que deflagrar a paralisação das atividades, mas aponta que não houve outra opção. “Passamos 50 dias tentando negociar, mas infelizmente não teve avanço por causa de prepotência e nariz empinado. Então, os profissionais da educação acabam dando essa resposta”.    


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br