Igreja Batista Getsemâni

Denúncia: assessores de desembargadores participam de concurso para juiz

Nove participantes do processo são assessores dos membros da comissão do concurso

Helena Corezomaé
Redação

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) publicou em agosto, deste ano, o edital do concurso para juiz substituto com nove vagas, sendo uma reservada para pessoas com deficiência e duas para negros.

Conforme publicado no Diário Oficial na semana passada, nove candidatos que tiveram suas inscrições preliminares deferidas desempenham a função de assessores diretos dos Desembargadores da Comissão do Concurso.  

Aline Zanina, Ana Cláudia Ferreira, Cassio Rodrigo Attilio Barbosa Garcia, Eduardo Gabriel e Elaine Dobes Vieira são assessores do Presidente da Comissão do Concurso, o Desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha.

Já Cristiano Mota Drosghic, Ingrid Salomão Guimarães e Vinícius Cepil Coelho são assessores do Desembargador Gilberto Giraldelli, também membro titular da comissão do concurso.

Thalita Camarneiro Siqueira que também concorre no concurso é assessora do Desembargador Guiomar Teodoro Borges.

Os candidatos que pleiteiam a vaga temem pela lisura e moralidade do concurso, pois os assessores tem relação direta com os membros da Comissão.

“Uma pessoa que seja parente, assessora ou que esteja subordinada diretamente a algum membro da comissão não deve participar, ou se essa pessoa se inscrever o membro da comissão deve se declarar por impedido”, denunciaram os concorrentes.

O sonho de garantir estabilidade e bons salários na administração pública faz com que muitos abandonem a carreira e se dediquem exclusivamente ao estudo. Por isso, cobram pela lisura do processo, para que nenhum candidato tenha privilégios por estar ligado a Comissão do Concurso.

A empresa responsável pela organização e execução do processo de seleção é a Fundação Vunesp. A primeira etapa a ser disputada pelos candidatos será a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. A segunda fase será composta de duas provas escritas (discursiva e prática de sentença). O certame ainda contará com inscrição definitiva; sindicância da vida pregressa e investigação social; exames de sanidade física e mental e psicotécnico; prova oral e análise de títulos.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br