Igreja Batista Getsemâni

Retratação

Redação

O servidor da empresa pública MTI, que o governo Mauro Mendes (DEM) deseja extinguir, Ideraldo Bonafé, que exerce a função de Analista de Sistemas, cedido para a Seplan e professor mestre de uma universidade de Cuabá repudia, com veemência, o artigo intitulado "MTI fica e Mato Grosso vai pra frente", mandado para a redação do site Muvuca Popular. 

Ideraldo Bonafé entrou em contato telefônco com a reportagem do portal e afirmou que o artigo publicado não tem haver com a postagem que fez em sua página eletronica do facebook sobre a situação que os funcionários da MTI e o governo do Estado, com a possibilidade de extinção do orgão.

"Eu sequer coloquei título na minha análise sobe esta questão e postei em minha rede social. O artigo que foi publicado esta totalmente diferente daquilo que postei na minha rede, embora me refira a respeito da situação que estamos passando com relação a esta situação", disse o analista de sistemas e professor universitário.

Em mensagem também envida à redação, Ideraldo Bonafé solicita que publiquem, na integra o texto que escreveu em sua página social no facebook e a origem do artigo em que colocam seu nome como autor.

Em respeito ao articulista, o site está subistitundo o artigo que fora enviado em seu nome. 

 

"O diálogo é sempre o melhor caminho para o arrefecimento dos extremos. Com relação a empresa MTI é importante diferenciarmos quem a GOVERNA e quem a GERENCIA. Quem governa uma empresa pública? São pessoas/representantes indicados pelo próprio governo do Estado. Estas pessoas, formam um "Conselho de Governança" ou de Administração que, DEVERIA, indicar as diretrizes e políticas de negócio da Empresa, seu alinhamento com o próprio governo, as prioridades e assim, monitorar, cobrar e avaliar os resultados produzidos pela DIRETORIA DA EMPRESA (quem gerencia). Ocorre, que muitas vezes, estes Conselhos passam à deriva de suas responsabilidades, provocando um verdadeiro caos no direcionamento estratégico desta Organização. O mundo da transformação digital já chegou, produzindo uma revolução na indústria, nas sociedades em geral e em governos - os que entendem que a Tecnologia da Informação - TI, de fato JÁ É uma realidade para mudar e melhorar a vida do CIDADÃO.


A MTI pode fazer efetivamente a concentração de toda a infraestrutura de dados e de redes de comunicação do governo - é preciso DECISÃO e um pouco de investimento – e assim, será possível ECONOMIZAR E ACABAR com estruturas paralelas dentro do próprio governo. A MTI como bem já foi apresentado por diversos colegas da Empresa, gerencia uma gama de Aplicações/Sistemas dentro do Governo e os funcionários prestam serviços na sede e dentro de vários órgãos do Governo.


Quanto custa a paralização de UM sistema corporativo ou especialista de um órgão de Governo? E quanto custaria a paralização de VÁRIOS? Quanto poderia custar se tal Sistema ou rede de comunicação fosse invadida e ter seus dados expostos publicamente? A MTI SEMPRE honrou com a manutenção de suas soluções, inclusive, absorvendo outros sistemas adquiridos pelo Governo, quando o contrato com o fornecedor não mais lhe convinha ou este fornecedor simplesmente não atendeu ao governo. O Governo é o "zelador" dos dados do cidadão e a MTI, tem como um de seus fundamentos a priorização na guarda segura destes dados. Muitas vezes, ouve-se dizer que tal sistema está parado ou "lento" e que a culpa é da MTI; No entanto, poucos procuram a FONTE DA INFORMAÇÃO para saber a VERDADE e que muitas vezes, há problemas internos no próprio órgão de governo (por deficiências no seu próprio investimento de infraestrutura básica de rede de comunicação por exemplo, dentre outros fatores). A MTI já tem a expertise com a TI, ela precisa sim é de DIRECIONAMENTO DE GOVERNO E DE SEU CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO/GOVERNANÇA ATUANDO EFICAZMENTE.


Este meu "diálogo" incomum, é para abrir discussões e não para concluir pensamentos, sirvo para contribuição nesta reflexão da TI no governo.


Eis que, como Empresa, o governo pode avaliar e REAVALIAR o Plano de Negócio da MTI, inserindo de fato as NOVAS PRIORIDADES, metas, indicadores e condições JUSTAS para harmonizar um pacto para RESULTADOS. Neste pacto, insira-se as condições, os prazos e aí sim, pode melhor avaliar as condições de produtividade da MTI.


O uso inteligente da TI da própria MTI pode significar um mundo de oportunidades não apenas para o governo, mas, e principalmente para a Sociedade. Para tanto, o GOVERNANTE precisa indicar as prioridades e SIM, promover os AJUSTES NECESSÁRIOS nesta organização. Entenda-se aqui como Governante, o próprio Conselho da Empresa, o Conselho de TI do Governo e a própria estrutura do novo Governo.


Vamos encontrar JUNTOS a melhor solução para a TI no Governo, promovendo com certeza as transformações na própria MTI para que ela seja um braço importante neste modelo de gestão, explorando as possibilidades da nova legislação das estatais (Lei Federal 13.303/2016).


Acreditamos que a CASA DE LEIS é um dos espaços fecundos para equilibrar as discussões, ouvindo-se todas as partes e pensando no melhor para o Estado de Mato Grosso. De outra forma, no próprio Poder Executivo, espera-se ainda, maior diálogo para aprofundamento da questão e com isso, o fortalecimento do processo democrático, a civilidade e o RESPEITO COM AS PESSOAS.
Caro leitor, este texto revela tão somente a expressão de alguns pontos desta discussão – que é muito maior que isso – portanto, não temos a intenção aqui de gerar conclusões ou verdades absolutas, e sim, alguns elementos servidos ao debate.


MTI fica melhor se for MELHOR GOVERNADA. 
MTI pode integrar sistemas e agilizar as entregas e informações no Governo. 
MTI pode economizar para o Governo – concentrando a infraestrutura de TI.
MTI pode agilizar serviços ao cidadão/sociedade com uso de App´s .
MTI pode contribuir em um modelo de gestão da TI – na racionalização das aquisições de TI pelos órgãos.
MTI pode implementar soluções de TI (Governo, defina quais as prioridades da Empresa).
MTI pode mudar seu Estatuto Social e incluir representantes de servidores no Conselho de Administração .
#mtifica

Com muito respeito a todos,

Atenciosamente,

Profº. MSc. Ideraldo Bonafé

"Eu admiro aqueles que conseguem sorrir com os problemas, reunir forças na angústia, e ganhar coragem na reflexão. É coisa de pequenas mentes encolher-se, mas aquele cujo coração é firme, e cuja consciência aprova sua conduta, perseguirá seus princípios até a morte." ( Thomas Paine )

 

 Ideraldo Bonafé é analista de T.I da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br