Igreja Batista Getsemâni

Governo do estado não paga instrutores da PM desde 2016, porém abre novas inscrições

Decisão contrariou alguns servidores, que ministraram o curso em 2016, e até agora não foram pagos.  

Helena Corezomaé
Redação

 

O governo do estado abriu as inscrições para que policiais militares sejam instrutores no 31º Curso de Formação de Soldados. Porém, a decisão contrariou alguns servidores, que ministraram o curso em 2016, e até agora não foram pagos.  

“Estão enrolando para pagar desde 2016, o processo foi para PGE que entendeu que o valor deveria ser pago, porém eles só pagaram alguns instrutores que trabalharam em 2015. Os que deram aula em 2016 até agora nada”, informou um servidor que preferiu não se identificar.

Contudo, dessa vez, o edital divulgado pela PM já deixa claro que os instrutores não receberão nenhum tipo de remuneração.

“Importante frisar que as aulas serão ministradas de forma voluntária, ou seja, sem remuneração e acontecerão, preferencialmente, durante o horário de expediente. A inscrição deverá ocorrer de acordo com a disciplina de interesse do policial militar”, diz trecho do edital.

A decisão de não pagar os profissionais que darão as aulas, também é motivo de questionamento, pois doarão o seu tempo e dedicação, mas não serão remunerados pelo governo do estado.

“O profissional é formado em direito, se especializa e o governo quer que ele de aula de graça? Não sei nem como está acontecendo esse curso. Não sei se terá instrutores interessados”, afirmou um servidor.

Conforme o Cabo Adão Martins, presidente da Associação de Cabos e Soldados de MT, o governo do estado não tem recurso financeiro para realizar o curso, porém ele terá que ser executado pois foi uma determinação judicial, que precisa ser cumprida. Ainda segundo o presidente do associação, as aulas serão realizadas com a parceira de vários orgãos e profissionais. 

 

 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br