Igreja Batista Getsemâni

Mauro encerra primeiros 90 dias de gestão atrasando salários em um mês

Instabilidade ao funcionalismo público

O governo do estado segue pagando hoje mais uma parcela da dívida salarial com os servidores públicos, que havia escalonado desde o início do seu mandato, em 1 de janeiro de 2019.  Nesta quinta (14), o estado deposita mais R$ 2 mil reais de forma linear, relativos aos salários de fevereiro, para os servidores ativos, aposentados e pensionistas, que recebem acima de R$ 5.200.

A parcela depositada hoje chega a R$ 40,28 milhões, completando, a conta-gotas, um percentual de 88,7% da folha do funcionalismo público estadual.

A previsão do governo é que no próximo dia 21, se pague a última parcela, faltando 10 dias para completar um mês de atraso salarial.

A dificuldade de pagamento não é fluxo de caixa, já que dinheiro tem, conforme nota do MPopular demonstrando o saldo de caixa do governo (Veja aqui), o que ocorre, é uma inversão de prioridades, já que o governo não se empenha em saldar primeiramente o salário, como manda a constituição.

Somente 11 dias depois de vencido o mês, é que o governo depositou a primeira parcela salarial, no valor de R$ 5.200,00. A segunda parcela saindo hoje e a terceira no próximo dia 21 e com a parcela do 13º salário sendo quitada apenas no próximo dia 31, o governo Mauro Mendes encerra seus primeiros 90 dias de gestão completando um atraso integral de exatos 1 mês.

 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br