Igreja Batista Getsemâni

Medo do Hamas faz filho de Bolsonaro recrutar o Bope de Cuiabá

Força policial deu proteção ao filho do presidente após presepada

Da redação / Muvuca Popular

 

O clã Bolsonaro caiu em desgraça após so filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), cutucar com vara curta um dos grupos mais violentos do planeta, o Hamas, com histórico de atentados a bomba e assassinatos de políticos contra aqueles que se opõe ou de alguma forma atrapalham sua guerra interna contra Israel, a quem o presidente Jair Bolsonaro, estendeu o tapete vermelho, anunciando inclusive a abertura de um escritório em Jerusalém.

Em visita a Mato Grosso nesta sexta-feira (05), um dos filhos do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), recrutou as forças do BOPE para lhe dar proteção, quando aterrisou na capital para seguir a Primavera do Leste (a 240 km), para participar de uma feira agropecuária.

Twitada

Esta semana, o Hamas respondeu à mensagem publicada no Twitter pelo senador Flávio Bolsonaro, irmão de Eduardo, na qual o senador diz querer que o grupo “se exploda”, depois que o movimento radical islâmico que controla a Faixa de Gaza condenou a visita do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a Israel. No Twitter, Basem Naim — ex-ministro de Saúde do Hamas e atual presidente do Conselho de Relações Internacionais do grupo — condenou as palavras de Flávio, referindo-se ao senador como “o filho do extremista presidente brasileiro”. 

Histórico

O Hamas é considerado sanguinário, e a maior organização islâmica nos territórios palestinos da atualidade, e por mais de 10 anos promoveu ataques suicidas e atos terroristas contra civis, explodindo cafés, hospitais, escolas, qualquer alvo que chamasse atenção mundial. Um de seus criadores foi o xeque Ahmed Yassin, pregava a destruição de Estado israelense.

O grupo surgiu em 1987, após a primeira intifada (revolta palestina) contra a ocupação israelense na Cisjordânia e na Faixa de Gaza

Além da faceta militar – com as brigadas Al-Qassam – o grupo que controla Gaza também é um partido político. Em sua carta de fundação, o Hamas estabelece um objetivo claro:  promover a luta armada.

O Hamas é parte de uma vertente política do Islã que tem uma longa história de ataques e por sua recusa em renunciar à violência, o Hamas é considerado uma organização terrorista também pelos Estados Unidos, União Europeia, Canadá e Japão.

 

 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br