Igreja Batista Getsemâni

Janaina Riva, a face do cinismo na polĂ­tica de Mato Grosso

Ao elogiar Selma Arruda, deputada mostra que superou o pai em oportunismo e frieza

Da editoria / Muvuca Popular

A deputada Janaina Riva (MDB), tem se mostrado um 'animal político' das espécies mais abjetas que a acepção da palavra cinismo pode encontrar. Pelo voto, pela aceitação popular, pela marcação de pontos no imaginário do eleitor, nem que eles sejam arrancados com extrema incoerência e até mentiras, a parlamentar faz qualquer coisa, mas qualquer coisa mesmo!

Um exemplo, afim de se garantir como vice na chapa do MDB estadual, defendeu publicamente a esposa do 'dono' do partido, Teté Bezerra, expulsa do governo ao

Janaina que sempre detonou Selma, acusando-a de ser a responsável por mandar seu pai para trás das grades por nada menos que 4 vezes, e mantê-lo preso mais de ano, está defendendo a ex-juíza!!!

vivo para o Brasil, pelo presidente Jair Bolsonaro. Resultado: Janaina se garantiu no posto, e obviamente espalha para os quatro ventos que o Bezerrão (deputado Carlos Bezerra, presidente do partido aos 77 anos, não aguenta mais nada e ela quem comanda).

Na disputa pela mesa da Assembleia, jogou com os novatos para conseguir emplacar a vice de Eduardo Botelho, e agora vive insuflando a imprensa a lançá-lo a qualquer cargo (o que ele acabou admitindo), para que possa assumir o comando da casa de Leis, que já esteve nas mãos do seu pai, José Riva, por mais de 20 anos. 

Agora, em reportagem publicada neste sábado pelo calcinha(Veja aqui), pasmem! A deputada de segundo mandato, defende e rende elogios a senadora (cassada) Selma Arruda!

Não, não é 'fakenews'. Janaina que sempre detonou Selma, acusando-a de ser a responsável por mandar seu pai para trás das grades por nada menos que 4 vezes, e mantê-lo preso mais de ano, está defendendo a ex-juíza!!!

Noves fora, a política é isso, o extremo dela, o excesso de esperteza levado ao seu cúmulo mais sagaz, mas que em tempos de redes sociais encontrará sempre a crítica dicotômica, a condenação narrativa, as lembranças de todas as vezes que a família se pronunciou berrando contra a juíza infame.

O flerte com  cinismo encontra hoje seu mais flagrante episódio, o oportunismo se extravasa nas redes sociais com a frequência de quem tem muita lenha para gastar em impulsionamentos bem elaborados. O marketing, sempre ele! Não sem as consideráveis bofetadas de verdade que o leitor ou eleitores atentos podem dar a essa sofreguidão com a busca de poder a qualquer custo.

Mas o que está em jogo por trás das declarações da Janaina? Elementar! A disputa da vaga da senadora, que será aberta em breve com a iminência de novas eleições.

Mas e os eleitores de Selma, será que engolem essa? Afinal, eles a elegeram a mais votada de Mato Grosso, exatamente pela coragem que teve de prender o pai de Janaina Riva

Como animal político que se tornou, e dos mais vorazes, Janaina quer surfar em um ambiente em que não esteja tão indisposta com os eleitores de Selma, para se valorizar como grande eleitora, e negociar suas posições, seja agora, seja lá na frente quando se candidatar a qualquer coisa, como é sua ideia-fixa, deslumbrada como jovem parlamentar que ascendeu o poder ainda na onda do ocaso do pai e, impassível, acredita piamente, tal como seu ex-marido João Emanuel e seu próprio pai, que poderiam dominar tudo e todos, e ser até presidente da República. Ambos foram para a cadeia antes de realizar seus sonhos megalomaníacos. Hoje Janaina é casada com filho do senador mais rico de Mato Grosso e provável futuro governador do estado, embora ela se coloque nessa fila desde já, esperando qualquer tropeço.

Mas e os eleitores de Selma, será que engolem essa? Afinal, eles a elegeram a mais votada de Mato Grosso, exatamente pela coragem que teve de prender o pai de Janaina Riva.

A deputada, apesar de esperta, abusa. Sabe que não conseguirá se inserir nesse eleitorado tão facilmente, surfando em cadáver político insepulto (apenas pós cassação), depois de anos a fio metralhando a reputação da ex-juíza, e mesmo assim não conseguindo impedir que a algoz de sua família, ascendesse um dos cargos mais importantes da vida pública brasileira, logo na sua primeira disputa.

É bem provável que Janaina queira vender seu apoio, na acepção nobre da palavra 'vender', se é que isso exista na política, barganhando algo para seu futuro de jovem deputada que cedo ou tarde estará galgando os maiores cargos do estado, e não tenham dúvida disso, se não for atropelada no meio do caminho, nada a deterá.

Antes, porém, deverá passar pelo calvário, experimentar os revezes e desconfortos que a incoerência, o excesso de esperteza, o comodismo de ter bajulado o PC do B (Manuela D'ávila), e na eleição presidencial se eximir de dar apoio. De criticar Bolsonaro por cargo no partido, de usar novatos para garantir assento privilegiado no parlamento, de emprestar denúncias deste site como se fossem suas para alavancar sua carreira de oposicionista ao ex-governador, galgando posição a posição

A única coisa que faz é tentar seguir as pautas do pai (municipalista), a propósito, sem demérito à forma como José Riva fazia política, este sim sempre de forma leal e companheira, com posições firmes o tempo todo.

com toda a ferramentaria política que herdou.

O oportunismo de estar em dois palanques em uma só eleição, fato que lhe garantiu a maior votação no estado. De criticar a gestão do novo governo e ao mesmo tempo andar de mãos dadas pelo interior bajulando os membros do staff, após ir ao governador fazendo súplicas por cargos (bate e assopra). De se inserir na disputa em Cuiabá (mesmo sendo de outro colégio eleitoral), com uma ponta de traição ao atual gestor que é do mesmo agrupamento. E como se não bastasse, esconder da plateia que a única coisa que faz é tentar seguir as pautas do pai (municipalista), a propósito, sem demérito algum à forma como José Riva fazia política, este sim sempre de forma leal e companheira, com posições firmes o tempo todo.

P.S. O Muvuca Popular não se refere a vida particular da deputada Janaina Riva que encontra aqui todo respeito, mas simplesmente a sua postura enquanto figura pública, detentora de poder emanado pelo voto e subordinada à opinião pública de todos que pagam seu salário.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br