Igreja Batista Getsemâni

Mendes pede levantamento dos concursos para analisar chamamento dos aprovados

Larissa Malheiros
redacaomuvuca@gmail.com

O governador Mauro Mendes (DEM) revelou que pediu levantamento sobre os concursos púbicos realizados pelo Estado na gestão passada, a fim de conhecer o andamento de cada processo e analisar como serão os chamamentos dos aprovados nesses concursos. Segundo o gestor, é necessário saber quem vai pagar mais essa conta do executivo.

"Temos hoje muitas ações oficializadas, muitas ações de servidores que querem ser nomeados. Nós temos muitas demandas sendo requeridas pelo Ministério Público, nós temos muitas demandas dos nossos secretários. Estou  juntando tudo isso, para saber quanto que fica essa conta, e dizer quem vai pagar essa conta, da onde vai vir esse dinheiro. Essa conversa franca e objetiva que nós precisamos ter com a sociedade, com os poderes, com os servidores”, descreve ele.

Sobre ter problemas com a justiça por não chamar os concursados, o governador disse que vai cumprir as decisões judiciais, mas alerta que é necessário ter um debate jurídico. “Existe um arcabouço jurídico, existe os modos operantes no relacionamento dos poderes, normatizado pela constituição, por leis federais e cabe a mim cumprir essas leis. Agora, cabe a mim também fazer um bom diálogo, fazer o debate jurídico, fazer o enfrentamento dentro daquilo que são os ritos processuais, mas acima de tudo eu farei um bom debate, um debate franco e verdadeiro, com números, com fatos, com dados, e contra a verdade, não há dúvidas”, pontuou.

Ele lembra que o Estado passa por uma crise e tem feito grande esforço para sanar essas dificuldades. No entanto, destaca que não pode arcar com coisas do passado e esquecer que existe um presente a ser arcado também. “Então o Governo faz esse esforço de colocar as suas contas em dia, de recuperar o pagamento dentro do dia 10 para os servidores, melhorar o pagamento aos seus fornecedores, conseguindo esse equilíbrio nós precisamos investir no cidadão, e também ao mesmo tempo fazer investimentos para liquidar esse passado que é um direito das pessoas receberem. Agora, eu tenho certeza que estamos fazendo uma lição dura de casa para atingir esse equilíbrio”., concluiu.      


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br