Igreja Batista Getsemâni

Sintep-MT é acusado de forçar professores a aderir greve

Sindicato foi proibido de realizar “piquetes”

Amanda Caroga
redacaomuvuca@gmail.com

 

O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), foi acusado de estarem obrigando os professores a aderirem a greve no Estado. Conforme a decisão da desembargadora Marilsen Andrade Addario, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), o Sindicato está proibido de praticar “piquetes” em frente as escolas que estão em aula.  

Segundo o documento, emitido nesta quarta-feira (12), com o descumprimento da ordem, o Sintep deverá pagar uma multa diária, no valor de R$ 10 mil.  

De acordo com o registro, após a deflagração da greve, surgiram diversas denúncias, onde professores relatavam que estariam sendo “coagidos” pelos sindicalistas a aderirem a greve.  

“Diante da situação, alguns professores registraram boletins de ocorrência denunciando o evidente abuso do exercício do direito de greve. Tal situação, inclusive, foi extensamente noticiada na mídia mato-grossense, a exemplo do que ocorreu na Escola Estadual Marcelina de Campos, localizado no Bairro Santa Amália, em Cuiabá”, diz trecho do processo.

emanuelzinho tentou entrar em contato com o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, mas não obteve retorno.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br