Igreja Batista Getsemâni

Prefeitura é acusada de pagar aluguel dobrado por imóvel da Saúde

Conforme denúncia do MP, existem dois contratos para o mesmo prédio

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou um inquérito para investigar um suposto ato de improbidade administrativa na Prefeitura de Colíder (634 km de Cuiabá). Segundo a denúncia, no prédio do Departamento de Vigilância em Saúde, da Farmácia Central e Almoxarifado da Saúde, existem dois contratos de aluguéis referente somente a um imóvel.

A investigação foi aberta pelo promotor Danilo Cardoso Lima, da 1ª promotoria de Justiça Cível de Colíder, no dia 14 de janeiro.

A denúncia foi encaminhada ao Ministério Público (MP) por três vereadores do município, onde apontaram que além do contrato duplicado, a prefeitura também teria ganhado o prédio do antigo Fórum da cidade, que comportaria vários órgãos, e que está abandonado no momento, enquanto Executivo paga alugueis.

De acordo com o promotor, o objetivo das investigações é “apurar eventual prática de ato de improbidade administrativa em decorrência da celebração de dois contratos distintos de locação de imóvel para funcionamento do Departamento de Vigilância em Saúde e da Farmácia Central e Almoxarifado da Saúde, relativos a um único imóvel, inclusive pelo fato de o imóvel onde funcionava o antigo fórum desta comarca ter sido “entregue” ao município de Colíder e encontrar-se sem utilização pela Administração Pública municipal”.

A portaria ainda determina que o prefeito da cidade, Noboru Tomiyoshi (PSD), seja notificado, além do diretor do Fórum.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br