Igreja Batista Getsemâni

Amigos e família prestam última homenagem a policial morto

Estadão MT

Policiais militares participaram na tarde desta sexta-feira (29), do cortejo e enterro do soldado Ricardo Ferreira de Azevedo, 36, que morreu na noite de quinta-feira (28), em uma abordagem policial em um posto de combustíveis na capital.

A situação deixou toda a Polícia Militar em luto, e a ação que matou Ricardo, foi classificada como uma fatalidade que atinge toda a corporação. O militar, foi enterrado no final da tarde no Cemitério Parque Bom Jesus de Cuiabá, com todas as honras cabíveis.

O cortejo saiu da Capela Jardins, passou pela Avenida Fernando Corrêa da Costa e seguiu até o cemitério localizado no bairro Parque Cuiabá.

O policial era tido como exemplar que lutou bravamente enquanto esteve a serviço da PM. Atualmente ele integrava o setor de inteligência da 21ª Companhia coletando informações sobre tráfico/uso de drogas, roubos, furtos e demais crimes na região central da Capital.

Além dos familiares, oficiais, ex-comandantes e companheiros prestaram a última homenagem ao solado que foi morto em serviço, por um companheiro que não o identificou como policial.

O crime:

Segundo apuração preliminar, na noite de quinta-feira, o soldado Ricardo Ferreira de Azevedo, integrante da 21ª Companhia de Polícia Militar (21ª Cia Centro), de Cuiabá, foi atingido por um disparo feito por uma guarnição da Força Tática do 1º Comando Regional, não resistindo ao ferimento e morreu.

Imagens do circuito de segurança do posto de combustível mostra o exato momento que a fatalidade acontece, e o policial acaba sendo baleado pelo companheiro de instituição.

O delegado responsável pelo inquérito Olímpio da cunha, disse ao programa Cadeia Neles, que o ocorrido foi uma fatalidade, que policiais que trabalham descaracterizados estão sujeitos a esse tipo de situação.

O delegado ainda revelou que o policial que atirou responderá pelo crime de homicídio, mas que as imagens mostram que foi apenas um equívoco e falta de comunicação no caso.

Os quatro policiais envolvidos na ação que resultou na morte do soldado PM, foram afastados imediatamente dos serviços operacionais e ostensivos e atuarão somente no setor administrativo.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br