Igreja Batista Getsemâni

Comissão pede suspensão do cargo do presidente da OAB por idoneidade moral

Comissão Nacional da Mulher Advogada repudiou a atitude de Leonardo Campos

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

Após o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT), Leonardo Campos ter sido preso na última semana (27), sob suspeita de agredir a esposa, Luciana Póvoas Lemos, a Comissão Nacional da Mulher Advogada emitiu um parecer pedindo a suspensão do cargo do advogado por idoneidade moral.

“Tais fatos impactam diretamente na temática da idoneidade moral, como requisito para ingresso e exercício da advocacia, a teor do disposto nos art 8° e art. e 34 todos da Lei 8.906/94- Estatuto da Advocacia e da OAB”, consta no parecer.

A idoneidade moral pode ser definida como o conjunto de qualidades que recomendam o indivíduo à consideração pública, com atributos como honra, respeitabilidade, seriedade, dignidade e bons costumes. A idoneidade significa a qualidade de boa reputação, do bom conceito que se tem de uma pessoa no meio social em que está inserida.

Conforme o documento, a Comissão pediu o deferimento imediato do cargo de Leonardo, visto que tal conduta infringe todas as normas que um advogado deve seguir.

“A análise realizada pelas signatárias do presente parecer indica também a necessidade de deferimento imediato medida cautelar de suspensão preventiva do dirigente em tela, na forma do art. 70. A medida excepcional é necessária na medida em que a conduta imputada ao advogado/dirigente requerido possa causar grave e relevante repercussão à dignidade da advocacia e à imagem da profissão”, defende a Comissão.

PageFlips: parecer


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br