Igreja Batista Getsemâni

Deputado cobra governador para pagar auxílio de professores interinos

Benefício foi aprovado pela ALMT

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

Após o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), Eduardo Botelho (DEM), promulgar a lei que garante auxílio emergencial aos professores interinos de Mato Grosso, o deputado Valdir Barranco (PT), está cobrando o governador Mauro Mendes (DEM) e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc/MT) a pagarem o benefício.

“Os professores interinos que são do segundo calendário da Seduc, que são aqueles alcançados pela Lei 11.157, que é a Lei originada a partir do PL nº 365/2020, aprovada em 1ª e 2ª, que recebeu um substituto que gerou um auxílio emergencial, o governador vetou, depois derrubamos o veto, Mauro Mendes não sancionou novamente e coube ao presidente Eduardo Botelho promulgação tornando a Lei nº 11.157, que obriga o Estado a pagar cerca de 2500 professores, o texto da lei está claro em dizer quem são esses profissionais, são aqueles que já tinham contando ponto antes do dia 23 de março”, relatou.
Segundo o parlamentar, a categoria precisa pressionar o Governo para cumprir a lei e pagar os professores de forma retroativa. “Precisamos fazer pressão para que o governador Mauro Mendes comece a pagar, inclusive com data retroativa ao mês de março; quando começamos a enfrentar a calamidade provocada pela pandemia do novo coronavírus”, ressaltou.
Barranco também afirmou que a Casa de Leis é protagonista no processo de retomada das aulas, previstas para ocorrer no dia 3 de agosto de forma virtual.

“A aulas presenciais só voltarão a ocorrer quando a Comissão Especial de Volta Às Aulas (ALMT) tiver a certeza da segurança sanitária para toda comunidade escolar. Estudos ainda estão em andamento; portanto, não há data prevista para o retorno às salas de aula como sugerem alguns veículos de comunicação”, pontuou.

Na semana passada, Mendes anunciou que o Estado planeja chamar interinos e fazer aulas não-presenciais. Conforme o comunicado, feito pelas redes sociais, o Estado planeja retomar as aulas por meio de aulas não-presenciais (online e offline), a partir do dia 3 de agosto. 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br