Igreja Batista Getsemâni

Seduc esconde número de vagas e concursados pedem transparência

Secretaria se nega a informar quantos profissionais serão convocados

Vitória Tumelero
redacaomuvuca@gmail.com

Assessoria

Assessoria

Assessoria

fachada

Foto: Reprodução

Os 1.378 profissionais da Educação que estão no Cadastro de Reserva do concurso da Secretaria de Educação do Estado de Mato Grosso (Seduc-MT), realizado em 2017, estão enfrentando a negligência e a falta de transparência do Governo no processo de nomeação dos aprovados.

Após três anos de luta para serem convocados, os profissionais parecem estar perto da tão sonhada e merecida nomeação, no entanto, a Seduc tem manipulado o real número de vagas e ocultado a quantidade de aprovados que serão realmente convocados.

Em reunião, a secretária da Educação, Marioneide Kliemaschewsk, teria afirmado aos representantes dos concursados que existem 1.400 vagas em Mato Grosso, porém, somente 507 vagas estariam aptas para serem ocupadas e que o levantamento de nomeações não seria divulgado.

Em entrevista ao Muvuca Popular, Tâmisa Bianchine, que faz parte da comissão, destaca que a falta de transparência da Seduc tem o intuito de impedir que os concursados recorram na Justiça contra a medida, afinal, se existem 1.400 vagas, elas devem ser nomeadas aos profissionais que foram aprovados no concurso de 2017.

“O levantamento de vagas deve ser público e nós não vamos aceitar isso, porque eles estão escondendo vagas! Por que eles querem mostrar esse documento só depois que sair a nomeação? Para não dar tempo das pessoas recorrerem? Para terminar por isso mesmo? Nós não vamos aceitar!”, frisou.

Conforme fala da secretária, um cronograma de nomeação, juntamente com o levantamento de vagas realizado pela Seduc, seria protocolado no Tribunal de Justiça nesta sexta-feira (31), com aval do promotor do Ministério Público do Estado (MPMT), Gustavo Dantas. Entretanto, Marioneide tem se negado a divulgar tanto o levantamento, quanto o cronograma.

“Tudo indica que nesse levantamento não vai ser chamado todo mundo. A aflição de todos está sendo muito grande pela falta de transparência nas vagas. Primeiro ela [Marioneide] fala em um total de 1.400, que daria pra chamar todo mundo, depois ela fala de um total de 507 vagas aptas…”, relata Tâmisa.

Outro lado

A Redação tentou entrar em contato com o Ministério Público, com o promotor Gustavo Dantas e com a Seduc, mas não obteve nenhuma resposta até o fechamento desta matéria.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br