Igreja Batista Getsemâni

Com vacinação ineficiente, mato-grossenses “invadem” Bolívia em busca de vacina

Mesmo com medidas restritivas, brasileiros conseguem entrar no país e burlar o sistema de vacinação

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

Bolívia

Foto: Reprodução

O site boliviano La Patria, denunciou um “grupo” de mato-grossenses que moram na região de Cáceres e estão entrando na Bolívia para conseguir se vacinar contra a Covid-19.

Na última semana, o presidente da Bolívia , Luís Arce, decidiu fechar toda a fronteira com o Brasil pelo período de sete dias a partir da 00h00 de sexta-feira (2), como tentativa de evitar que a variante brasileira do coronavírus, circulasse no país vizinho.

“No marco das medidas para proteger a população, instruímos o fechamento temporário das fronteiras com o Brasil, por sete dias. Os Ministérios da Saúde, do Governo da Bolívia e das Relações Exteriores providenciarão o fechamento temporário de outros pontos, com base na situação epidemiológica”, disse o presidente, pelas redes sociais.

Mesmo com as medidas restritivas adotadas, brasileiros têm conseguido entrar no país para burlar o sistema de vacinação.

Conforme a imprensa latina, os brasileiros utilizam comprovantes de endereço de familiares que moram na Bolívia para tentar conseguir uma dose do imunizante.

Isso tudo, devido ao sistema de vacinação boliviano que tem como “regra” ter nascido no país ou ser residente.

No sábado (3), foram registrados incidentes com brasileiros em San Matias, cidade mais próxima da fronteira com o Brasil em Mato Grosso. Um médico relatou ao La Patria que após as ameaças recebidas de brasileiros, pediu segurança para garantir que a vacinação ocorresse sem problemas.

A entrada de brasileiros na Bolívia tem trazido preocupação ao governo do estado de Santa Cruz, pois além da procura pela vacina, existe o risco de que os visitantes levem a nova variante da covid-19 para o país.

Em coletiva na segunda-feira (5), o secretário de Saúde de Santa Cruz, Marcelo Ríos, afirmou que existe uma preocupação com uma possível 3ª onda da covid-19, tendo em vista que a quantidade de vacinas ainda é pequena diante da população.
"Santa Cruz tem uma emergência na fronteira. Teve que tomar decisões para salvar a vida e fazer contenções. As pessoas estão desesperadas", disse à imprensa.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://muvucapopular.com.br