Tribunal da Justiça garante apoio à CPI da Sonegação e Renúncia Fiscal | MUVUCA POPULAR

Sábado, 25 de Maio de 2019

INVESTIGAÇÃO Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2019, 18h:44 | - A | + A




Poder Judiciário

Tribunal da Justiça garante apoio à CPI da Sonegação e Renúncia Fiscal

O deputado Wilson Santos (PSDB) anunciou a colaboração nesta segunda-feira (18)

WhatsApp Image 2019-02-18 at 17.45.41.jpeg

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), presidente da Comissão de Investigação responsável pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Sonegação e Renúncia Fiscal (CPI), anunciou nesta segunda-feira (18) que as investigações devem contar com a colaboração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

De acordo com o presidente do TJMT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, a CPI é necessária e o Poder Judiciário está preparado para ajudar. “A CPI é importante. No que o Poder Judiciário for solicitado vai colaborar. Temos clareza da necessidade de acabar com a sonegação no estado de Mato Grosso”, afirmou.

Segundo o parlamentar, a participação do Judiciário é crucial para a CPI, pois muitas investigações de sonegações estão ligadas ao Poder. “Muito importante o apoio do Judiciário de forma geral, porque tem muita coisa de sonegação que está sendo investigado pelo Poder Judiciário e o objeto da CPI passa a ser investigado, também, pelo Poder Legislativo”, pontuou.

Além disso, na última semana, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) também manifestou apoio com os trabalhos da CPI. Na audiência com o vice-presidente da Corte de Contas, conselheiro Luiz Henrique Lima se comprometeu a colaborar com a CPI no que for necessário.

Conforme Wilson Santos, a Comissão Parlamentar de Inquérito deve focar, num primeiro momento, nos órgãos de controle do Estado.

Devido às investigações do mesmo cunho que ocorreram em 2014 e 2016, mas que não alcançaram grandes resultados, os órgãos como Ministério Público do Estado, Ministério Público Federal, Controladoria-Geral do Estado, devem apresentar quais foram os procedimentos tomados pelas CPIs antigas.

Formação

Assinaram o pedido de abertura da CPI os deputados Elizeu Nascimento (DC), Valdir Barranco (PT), Lúdio Cabral (PT), Janaina Riva (MDB), Dr. João (MDB), Thiago Silva (MDB), Delegado Claudinei (PSL), João Batista (Pros) e o próprio Wilson Santos.

A CPI será formada por cinco deputados titulares e cinco suplentes.

Após a formação dos blocos na Assembleia Legislativa, os outros membros da Comissão serão indicados pelos líderes de cada bloco.

Até o momento, só Wilson Santos faz parte da CPI como presidente, por ter apresentado requerimento, com as assinaturas necessárias, para criação da mesma.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Lima - 19-02-2019 11:28:59

Gostando de ver o WILSON TRABALHANDO

Responder

0
0


1 comentários