Bombeiros registram 7 afogamentos em rios de Mato Grosso | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019

MATO GROSSO Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019, 10h:44 | - A | + A




PERIGO NAS A GUÁS

Bombeiros registram 7 afogamentos em rios de Mato Grosso

Sete pessoas se afogaram em rios de Mato Grosso, neste fim de semana. No sábado (19) foram 3 afogamentos e 4 no domingo (20), a maioria deles na Passagem da Conceição, em Várzea Grande.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, 4 das ocorrências foram no ponto turístico várzea-grandense. O local é o que tem maior índices de afogamentos no estado, segundo pesquisa dos militares realizada nos últimos anos.

 

Por volta faz 17h de sábado, Leonardo Henrique, 12, se afogou na Passagem. Na tarde do mesmo dia, também se afogaram os irmãos Cleonil Aparecido Pereira da Silva,16, e João Vitor Rodrigues, 20. Os dois registros aconteceram na altura do bairro Vitória Régia, perto da Rodovia dos Imigrantes. Os corpos dos 3 foram encontrados no domingo.

 

Na tarde de domingo sumiram na Passagem da Conceição, Douglas Brian, 18, e Max Douglas, 19. As buscas pelos corpos foram retomadas na manhã desta segunda-feira (21) e um dos corpos foi localizado, mas ainda não foi divulgado o nome da vítima.

 

 

Na noite de domingo, uma pessoa se afogou na Cachoeira da Martinha, localizada no Rio da Casca, entre Chapada dos Guimarães e Campo Verde (67 km e 131 km respectivamente). O rapaz identificado como Mike Vinicius Nogueira, 26, pulou de uma pedra a 3 metros de altura e bateu a cabeça ao cair na água. Ele morava em Várzea Grande e estava na cachoeira em uma excusão de 30 pessoas. Banhistas localizaram o corpo e já estava na margem do rio quando os socorristas chegaram.

 

O 7º afogamento foi confirmado, mas os bombeiros não divulgaram o nome da vítima. O alto número de afogamentos num mesmo fim de semana chama assusta até mesmo os bombeiros, “um fim de semana terrível”, disse um dos militares de plantão.

 

O rio Cuiabá, na região da Passagem da Conceição, exige muita atenção e cuidado dos banhistas, pois a correnteza é forte e existem rebojos no local, que arrastam quem estiver na água. Os bombeiros recomendam que quem visitar o lugar permaneça na ilha e se afaste de espaços onde a água chega na cintura, para garantir a segurança.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários