Após afundar tudo e todos, Taques já circula sem ser vaiado | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

MUVUCADAS Segunda-feira, 17 de Junho de 2019, 09h:22 | - A | + A




Ex-governador foi visto timidamente em uma padaria

Após afundar tudo e todos, Taques já circula sem ser vaiado

Escorraçado da vida pública da forma mais desonrosa possível, amargando uma derrota no voto popular onde perdeu até para brancos e nulos, mesmo estando ainda no poder, o ex-governador Pedro Taques (PSDB) já começa transitar pelas ruas como um sujeito qualquer, após um período de enclausulamento auto-imposto, pela porrada que levou da vida.

Com R$ 100 milhões no bolso que conseguiu 'legalmente' para o escritório do primo através do governo, numa manobra pra lá de questionável, que a polícia e o Ministério Público deixou passar batido, Taques tem produzido memes, contado com alguns colaboradores da imprensa e tentado viralizar na internet, se auto-vangloriando e batendo no atual governador que o destronou.

Neste fim de semana, Taques foi visto  tomando café da manhã em uma padaria do bairro Santa Rosa, em Cuiabá. E para surpresa de ninguém, não foi cumprimentado como alguém que tenha deixado algo bom para o povo, já que arrebentou com as finanças do estado e massacrou o funcionalismo público.

Há quem diga que, só o fato de não ter sido vaiado já é uma grande vitória para o tucano, que reúne cara de pau suficiente para se assanhar numa disputa a uma eventual vaga de senado ou mesmo prefeito de Cuiabá.

Taques está incomunicável nas suas redes sociais faz 6 meses, desde que foi destronado do poder e levou ao naufrágio todos que estavam em sua embarcação. Para se salvar, disse que voltaria a advogar e dar aulas. Mas ninguém viu ele fazendo nem uma coisa, nem outra.

Em tempo: Taques já sofreu duas condenações no TRE-MT, sendo uma por unanimidade, em ação onde o ex-governador é acusado de veicular publicidade do seu governo em período eleitoral. Taques foi condenado, juntamente com seu ex-secretário de comunicação, Marcy Monteiro, a pagar multa no valor de R$ 5.230,50. Essa é a segunda condenação, julgada, pode tornar o ex-todo poderoso inelegível para as próximas eleições.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

José - 18-06-2019 07:57:20

QUANDO É QUE SERÁ INVESTIGADO O DESGOVERNO PEDRO TAQUES ? O DESGOVERNO PEDRO TAQUES QUEBROU O ESTADO POR CAUSA DOS MAIS DE R$25 BILHÕES DE IRREGULARIDADES EM 2015 A 2018. Até agora não foi apurada a responsabilidade de todos os membros do desgoverno taques quanto aos desvios e fraudes do desgoverno da transformação do estado em caos e roubalheira, cujas irregularidade somadas já ULTRAPASSARAM OS $25 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos mais de $25 bilhões em irregularidades pendentes de serem apuradas: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin recebendo R$80 mil por fora todo mês; delação de Alan Malouf e Perminio indicando que secretários (Permínio, Brustolin, Julio Modesto e etc) recebendo mensalinho de R$30 mil/mês; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $500 milhões do Fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo Gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juizá candidata para ferrar o Silval e a família dele; irregularidades de R$3 bilhões no Edital nº 02/2018 da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) sobre rodovias MT 246, MT 343, MT 358 e MT 480. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados, estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos que receberam salários acima de R$100 mil, contratação irregular de 2000 cabos eleitorais na SEDUC para fazer campanha para o ex-secretário Mahafon, peculato ao gastar R$10 milhões em telefone por secretaria do estado durante a campanha eleitoral para o governo 2018; R$180 milhões em indenizações irregulares pagas em 2018 as empresas supostamente prestadoras de serviços na Secretaria de Estado de Saúde Secretaria. Pedro Taques e Gallo cometeram crime de responsabilidade de R$3,7 bilhões ao deixar restos a pagar para o próximo governo sem a devida provisão de fundos exigida na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Responder

0
0


Efa Forte - 17-06-2019 20:20:14

Pensei que nunca fosse falar isso, mas sinceramente sinto saudades do Pedrinho. Com todos os defeitos pelo menos tinha um bom coração.

Responder

0
4


2 comentários