Dr. Leonardo pede investimentos em campanhas para reduzir a violência contra a mulher | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2020

PARLAMENTO Quinta-feira, 28 de Março de 2019, 09h:48 | - A | + A




PROTEÇÃO À MULHER

Dr. Leonardo pede investimentos em campanhas para reduzir a violência contra a mulher

(redacaomuvucapopular@gmail.com)
Redação

Em requerimento de indicação protocolado nesta semana na Câmara dos Deputados, o deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) requer    que o presidente Jair Bolsonaro realize campanhas nacionais de conscientização, recuperação e reeducação com objetivo de reduzir a violência contra a mulher.    

A ação visa complementar, no âmbito social, o Projeto de Lei em Defesa da Mulher nº 1526/2019, de sua autoria, que amplia a pena para agressores e cria punição para quem ameaça mulheres. O PL e a indicação foram apresentados no mês que se comemora o Dia Internacional da Mulher.     “Como médico com atuação na área de psiquiatria, participei de diversas ações com equipes multisetoriais que davam atendimento tanto para mulheres vítimas de agressões físicas como também aos agressores, familiares e dependentes. Precisamos fortalecer as políticas de prevenção, repressão e recuperação social”, contou o deputado Dr. Leonardo.    

Para o parlamentar, a violência contra a mulher constitui uma das mais perversas formas de manifestação da histórica subjugação social do gênero feminino em nosso país. Além dos processos de naturalização deste problema, o seu resultado mais brutal se manifesta nos elevados índices de ameaças, agressões físicas e assassinatos de mulheres que ocorrem a cada ano.    

“A vitimização da mulher, por ser mulher, é um grave problema que está presente em todas as regiões do Brasil, bem como em todas as classes, raças, etnias e identidades sexuais. Temos a questão cultural que precisa ser atacada, daqueles que cresceram vendo o avô ou pai realizando agressões e por isso repetiam o comportamento. Isso se faz com programas de conscientização, para evitar que as situações se repitam”, defendeu.   

De acordo com Dr. Leonardo, o encaminhamento desse tipo de programa, já recomendado por organizações internacionais e pelo Ministério Público do Brasil, está previsto no artigo 45 da Lei Maria da Penha. “Podemos seguir o exemplo de Mato Grosso, em que diversos programas foram realizados pelo Ministério Público Estadual em parceria com o Governo do Estado com a temática de reeducação de agressores de mulheres. Utilizar essas experiências, buscar novas e difundir para todo o Brasil é um grande desafio que precisamos enfrentar”, afirmou Dr. Leonardo.    

Entre os programas desenvolvidos em Mato Grosso está o “Lá em Casa Quem Manda É o Respeito”, que visa propiciar o autoconhecimento e reflexão dos agressores domésticos e a conscientização dos mesmos de que a violência doméstica é crime passível de punição, que maltrata a família inteira. O projeto atendeu 286 detentos em 2011 em Cuiabá, no interior do Centro de Ressocialização conhecido como Carumbé e dos atendidos apenas 07 reincidiram, a maioria com problemas ligados ao uso de álcool e outras drogas. Ainda existem outros projetos realizados em MT, como “Homens que agradam não agridem”, “Questão de gênero: Violência doméstica contra a mulher” e a cartilha “O enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher: uma construção coletiva”.  

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Luto em VG
Evento on-line
Vice-governador pode ser expulso do partido
Nem aí para os professores
Briga por vaga no Senado

Últimas Notícias
19.10.2020 - 16:47
19.10.2020 - 15:38
19.10.2020 - 15:12
19.10.2020 - 15:09
19.10.2020 - 15:06


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho

Itamar Carvalho

Sidney de Souza

Marquinhos Carioca

Renato Anselmo

Pablo Queiroz

Pastor Jeferson

Paulo do Carmo

Vinícius Pardi

Aroldo Telles

Marcus Brito Jr.

Elzio Xaulin

Ledevino Conceição

Elias Santos

Edmilson Carmo

Gato Louco

Nilda Tosca



Informe Publicitário