Mãe acusa motorista de ônibus de agredir seu filho em Cuiabá | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

POLÍCIA Quarta-feira, 09 de Outubro de 2019, 09h:30 | - A | + A




POR COPO DE ÁGUA

Mãe acusa motorista de ônibus de agredir seu filho em Cuiabá

Jovem faz uso de medicamentos controlados; mãe procurou a Polícia após garoto chegar ensanguentado

POR COPO DE ÁGUA.jpg

Foto: Reprodução

Um motorista de ônibus foi acusado de espancar um adolescente de 16 anos que estava voltando da escola e pediu para beber água no ponto final. O jovem toma medicamentos controlados e faz tratamento no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

O caso aconteceu em Cuiabá no 1º de outubro, mas só foi divulgado nesta terça-feira (8).

A mãe da criança, identificada como J.M.S., foi quem denunciou a agressão, após o filho chegar em casa com o uniforme ensanguentado.

Segundo ela, a vítima e alguns colegas estavam com sede e pediram para tomar água no ponto final, onde os motoristas param para descansar.

Um dos condutores que estavam no local permitiu que os jovens entrassem para beber água, porém o suspeito não queria deixar os estudantes entrarem e, segundo o B.O., os provocou, mandando eles “chamarem a mamãezinha”.

No momento em que o adolescente entrou, o suspeito o empurrou e a vítima reagiu. Em seguida o motorista deu socos no nariz e na boca do jovem.

“Meu filho chegou falando: ‘Mãe, a senhora não sabe o que aconteceu. Aquele motorista bateu no menino e ele vinha pra cima de mim", relatou a mãe de um dos adolescentes que estavam no local e presenciaram a cena.

Ainda conforme informações da mãe da vítima, a empresa afirmou que iria afastar o motorista, mas até o momento ele segue trabalhando.

O condutor que permitiu a entrada dos adolescentes afirmou que viu a cena, mas não conseguiu intervir porque é idoso.

“Eu quero justiça para que isso não aconteça com outras crianças, ele quebrou até o dedo de tanto bater na criança. Pra que isso? Por causa de um copo d’água? [...] Meu guri estava vindo da escola, não estava vagabundando, não”, afirmou J.M.S.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários