"A hipocrisia, o preconceito e a violência tomaram conta do Brasil", afirma ativista | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Outubro de 2020

POLÍTICA Sábado, 30 de Novembro de 2019, 16h:49 | - A | + A




RACISMO

"A hipocrisia, o preconceito e a violência tomaram conta do Brasil", afirma ativista

Girlene Ramos critica o termo "Somos Todos Iguais" em artigo de opinião


redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

A bióloga e ativista negra Girlene Ramos criticou, por meio de artigo de opinião, o termo “Somos Todos Iguais” e destacou que os negros do país continuam sendo injustiçados e inferiorizados. “Os negros e as negras continuam vulneráveis à violência. A maioria dos presos são negros/as. A maioria dos desempregados/as são negros/as. A maioria dos assassinados/as pela polícia são negros/as”, afirmou.

Segundo a bióloga, ainda é “normal” no Brasil vermos brancos que se sentem superiores aos negros e, por isso, acabam agredindo fisicamente e verbalmente negros, muitas vezes por diversão inclusive.

Além disso, Girlene afirma que a hipocrisia, o preconceito e a violência tomaram conta da sociedade brasileira. “O que fazer para enfrentar e superar esse estado de coisas maléficas? Complicado, o que está em jogo é a luta de classes, o poder que dominou e domina o Brasil desde a chegada dos portugueses”, afirmou.

Para a bióloga, não somos todos iguais e devemos, diariamente, lutar por justiça social e por democracia. "im, não somos todos iguais! Mas podemos lutar juntos por justiça social e por democracia! O preconceito existe e devemos todos os dias lutar para sermos justos democráticos e solidários", concluiu. 

Confira o artigo na íntegra:

A luta literalmente continua!

Sei que a maioria se dizem defensores/as da justiça e da igualdade.

Mas, não somos todos iguais.

Não é só o cabelo que é diferente.. rsrs eu gosto mais do meu... a pele, o nariz, a boca. O tronco ainda existe. Os/as brancas/os não titubeiam, usam todas às vezes o tronco pra dizer quem manda.

Os negros e as negras continuam vulneráveis à violência. Lamentável. Mas a maioria dos pobres são negros/as;

A maioria dos presos são negros/as;

A maioria dos desempregados/as são negros/as;

A maioria dos assassinados/as pela polícia são negros/as;

É normal, infelizmente, vermos brancos/as, seja pela posição de superioridade agredirem fisicamente e verbalmente negros/as e o que mais dói é saber que pessoas brancas se divertem e aprovam.

É normal brancos/as se declarem negras/os para usarem os poucos direitos dos negros/as para continuarem a tirar dos negros e negras o que com lutas e centenas de anos foi conquistado.

E assim segue...

A hipocrisia, o preconceito e a violência tomou conta da sociedade brasileira. O que fazer para enfrentar e superar esse estado de coisas maléficas? Complicado, o que está em jogo é a luta de classes, o poder que dominou e domina o Brasil desde a chegada dos portugueses. Escravização de pobres e negros/as continua, aliás, a aprovação da Leia Áurea, saiu sem nenhuma alternativa para os libertos garantirem a sua sobrevivência. Sendo a grande maioria, analfabetos.

Não era apenas a liberdade que estava em jogo, diz o historiador Luiz Felipe de Alencastro, houve debates sobre a repartição das terras nacionais, proposto pelo abolicionista André Rebouças, negro de grande prestígio. A proposta era criar um imposto sobre fazendas improdutivas e distribuir as terras para os escravos libertados. O político Joaquim Nabuco, também abolicionista, apoiou a sugestão de André Rebouças. A elite, obviamente era contrária. A elite, aprovou a Lei Áurea para não fazer reforma agrária. Até hoje o Brasil não implantou a democratização do acesso à terra que continua concentrada nas mãos de poucos. E os/as negros/as foram continuar as suas lutas pela sobrevivência de forma desigual e injusta. A ideia de reforma agrária foi sucumbida na época da Lei Áurea.

Sim, não somos todos iguais! Mas podemos lutar juntos por justiça social e por democracia!

O preconceito existe e devemos todos os dias lutar para sermos justos democráticos e solidários.

Tô cansada deste discurso. SOMOS TODOS IGUAIS.

Girlene Ramos

Bióloga, negra e petista.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jedae - 27-03-2020 10:53:52

“Não se aproxime de uma cabra pela frente, de cavalos (mulas, petistas e comunas), por trás ou de idiotas e fracos, por qualquer lado” (Provérbio Judeu)

Responder

0
0


Paulo Gomes - 09-12-2019 11:50:01

Como são hipócritas os alunos da "pátria educadora" do PT. Sra Bióloga petista, quem dividiu o Brasil com o eles e nós, brancos e pretos, gays e héteros etc etc etc foi seu guru criminoso LUIS INÁCIO LULA DA SILVA. Poderia colar aqui vários e vários discursos do criminoso LULA praticando ódio e preconceito mas não vou perder meu tempo, é só consultar no google. Pelo menos uma coisa a "pátria educadora" do PT ensinou direitinho: "acuse-os do que você faz, chame-os do que você é".

Responder

1
0


jose a silva - 01-12-2019 08:32:50

Pois é! Pra acabar tinha que ser petista! Demagoga, hipócrita e fingida é a autora da crítica! Sra petista, a senhora é burra? Garanto que não! Então por que a raça, pela maioria de seus indivíduos, demagogos e hipócritas, querem cotas pra tudo? Pra trabalho, pra estudo, pra concurso e etc... Voces assim são tratados, por culpa dos próprios da raça! Brigam por cotas, se dizendo inferiores, quando não são! Dão e se apresentam como uns coitados! Coitados foram os escravos, em suas épocas, não hoje! Conheço e trabalho com muitos negros que são destaques na sociedade, a exemplo de esportistas, ministros e outros cargos! Agora, petista, usa da raça pra ficar com choramingos, choradeira e se fazendo de coitada? Qual é a verdade? O Bolsonaro acabou com as tetas que voce mamava? Por isso essa revolta? Vá te catar!

Responder

4
9


Joaquim José - 01-12-2019 10:23:51

Sr. Bovino, pelo visto o Sr não entendeu nada, mas eu te compreendo, haja vista que seu ídolo é o Bozó. Continue ruminando...

Responder

6
2


Paquetá - 01-12-2019 13:46:49

Joaquim José, nome de traidor do país, no mínimo, mais um petista safado!

Responder

1
7


5 comentários

coluna popular
Desmandos, assedio moral e denúncias
Live marcada para domingo
Família crescendo
Várzea Grande
Luto no jornalismo

Últimas Notícias
23.10.2020 - 23:58
23.10.2020 - 23:43
23.10.2020 - 22:35
23.10.2020 - 21:28
23.10.2020 - 21:24


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho

Itamar Carvalho

Sidney de Souza

Marquinhos Carioca

Renato Anselmo

Pablo Queiroz

Pastor Jeferson

Paulo do Carmo

Vinícius Pardi

Aroldo Telles

Marcus Brito Jr.

Elzio Xaulin

Ledevino Conceição

Elias Santos

Edmilson Carmo

Gato Louco

Nilda Tosca



Informe Publicitário