Apenas 4 continuam na prisão, dos 74 presos em operação por fraudes ambientais | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 22 de Março de 2019

POLÍTICA Quinta-feira, 14 de Março de 2019, 07h:54 | - A | + A




Terra à Vista

Apenas 4 continuam na prisão, dos 74 presos em operação por fraudes ambientais

Por: Redação Muvuca Popular

ef918b4a7dd92008cb39c6266c89ffd5.jpg

 

Das 74 pessoas que foram presas durante a deflagração da Operação Terra à Vista, apenas 4 ainda continuam detidos.  As outras 70 foram liberadas após passar por audiências de custódia e foram expedidos os alvarás de soltura ainda na quarta-feira (13). Ao todo foram expedidos 128 mandados de prisão e 12 de busca e apreensão em 20 municípios.

Os alvos da operação são representantes legais, engenheiros florestais e ex-servidores da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Segundo as investigações, essas pessoas são suspeitas de participar de um esquema de fraude ambiental que ultrapassa os R$ 150 milhões.

Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça (TJ-MT), a juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, realizou seis audiências de custódia. Destas, já foi revogada a prisão temporária e expedido alvará de soltura em relação a cinco pessoas, por já terem sido ouvidas ontem (13) pela autoridade policial. São elas: Theophilo Nelson Cunha Sobierai, Edmilson Rodrigues da Silva, Dambros André Sbizero, Fernando Alécio Costa e Alex Sandro de Medeiros Nascimento.

Permanecem presos Fernando Bruno Crestani, Leonardo Crestani e Getúlio da Silva Pinto, em Sinop (500 km ao Norte da Capital), e Juliana Aguiar da Silva, que deve ser ouvida na quinta-feira (14).

 

 

                           

10f00c2b3c6c286a7eda5a9f04cb589a (1).jpg

 

Os mandados foram cumpridos em Guarantã no Norte, Marcelândia, Itaúba, Matupá, Peixoto de Azevedo, Sinop, Santa Carmem, Cláudia, Alta Floresta, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Apiacás, Paranaíta, Arenápolis, Porto dos Gaúchos, Juara, Tabaporã, Aripuanã, Várzea Grande e Cuiabá.

As investigações começaram em 2014, a partir de uma auditoria realizada pela própria Sema, que descobriu um esquema de fraude no sistema de criação de créditos florestais falsos.

OPERAÇÃO

A investigação que culminou com a “Operação Terra a Vista” começou no ano de 2014, com o auxílio de uma auditoria realizada pela própria Sema, que descobriu um esquema de fraude no sistema na criação de créditos florestais, beneficiando diversas empresas do ramo madeireiro e terceiros (com inserção de dados falsos no sistema).

Muitos créditos circularam para outras empresas gerando Guias Florestais inidôneas, as quais podem ter sido usadas para acobertar operações ilegais, promovendo, em tese, tanto a circulação de produto florestal de origem ilícita, quanto à lavagem dos valores correspondentes a essas mercadorias ilegais (madeiras extraídas ilegalmente, lavagem de dinheiro). O cumprimento dos mandados de prisão e apreensão é realizado por policias civis da Diretoria de Atividades Policiais, Diretoria do Interior, Diretoria Metropolitana, Diretoria de Inteligência.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(11) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Joelma - 14-03-2019 13:50:43

2014 pra nada?

Responder

0
0


Cloves - 14-03-2019 11:37:33

Nossa, tem até 1 mulher?

Responder

0
0


Marta - 14-03-2019 11:36:32

Quem não respeita o meio ambiente não respeitará vidas nenhumas!

Responder

0
0


Guilso - 14-03-2019 11:35:45

a vera um tempo que. Nao a vera mataa sobre a terra

Responder

0
0


Marcus - 14-03-2019 11:34:36

Quando assim os que foram soltos tem dinheiro pagou liberou

Responder

0
0


Juseffa - 14-03-2019 11:33:46

Vejo essas ações e pergunto a mim mesmo será que dá efeito? todo esse bafafa para prender 4? e o resto? como fica nosso meio ambiante diante disso? e o esgoto que cai no rio Cuiabá?

Responder

0
0


Sandro - 14-03-2019 11:31:40

Deixa o capitalismo lucrar com o bem comum! Economia é tudo!

Responder

1
0


Juliane - 14-03-2019 11:30:48

Totalmente sem noção. Que pena

Responder

0
0


Dinho - 14-03-2019 11:27:04

Caramba em!!!! Quem a gente nem imagina, não tem jeito mesmo

Responder

0
0


Gleison - 14-03-2019 11:25:33

Esperar que a corrupção ambiental acabe! né?

Responder

0
0


Carol - 14-03-2019 11:24:12

Mas o governo Bolsonaro é um governo sem ideologia é contra as fiscalizações não sei pq ainda tem só 4, ele vai acabar com essas fiscalização já já

Responder

0
0


11 comentários

coluna popular
“Na gestão passada a Santa Casa funcionava”
Senadora mato-grossense tem "contato direto"
Arena não é só para futebol
Presenteada com salário de 13 mil
Renegociação faz povo pagar conta por 20 anos

Últimas Notícias
21.03.2019 - 18:16
21.03.2019 - 17:00
21.03.2019 - 16:12
21.03.2019 - 15:08


Emanuel Pinheiro

Valtenir Pereira

Procurador Mauro

Gisela Simona

Lúdio Cabral

Janaina Riva

Juiz Julier

Mauro Carvalho

Fábio Garcia

Ulysses Moraes

Pedro Taques

Victório Galli

Nenhum deles



Informe Publicitário