Bussiki não ganha nenhum centavo a mais do que a lei determina, diz Misael | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 02 de Julho de 2020

POLÍTICA Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020, 21h:33 | - A | + A




tem meu respeito

Bussiki não ganha nenhum centavo a mais do que a lei determina, diz Misael

Bussiki acumula um rendimento mensal de R$ 70 mil por mês

 

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Misael Galvão (PTB), saiu na defesa do colega de parlamento, o vereador Marcelo Bussiki (PSB), e afirmou que Bussiki não ganha nenhum centavo a mais nem a menos do que a lei determina.

Bussiki acumula um rendimento mensal de R$ 70 mil por mês. No ano passado, por exemplo, o parlamentar ganhou destaque por se posicionar contra o aumento salarial dos servidores e do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

Porém, recebe R$15 mil da Câmara de Vereadores de Cuiabá e R$18 mil de verba indenizatória (VI), também ganha R$28 mil pela função de auditor público externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), e ainda R$9 mil de VI, que corresponde a 67,32% do subsídio relativo às atividades de controle externo.

“O vereador é concursado pelo TCE. Ele tem meu respeito e é um grande servidor. A população deu direito a ele de ser vereador. Não fiz o cálculo, mas tenho certeza de que Bussiki não ganha nem um centavo a mais nem a menos do que legal. Ele presta serviços ao Estado e deve receber”, pontuou.

Projeto

Na época, o vereador afirmou que apresentou o projeto para evitar aumento nas contas públicas em R$ 10 milhões. 

Conforme o Estatuto do Servidor Público de Mato Grosso, em seu artigo 120, o servidor investido em mandato eleito de vereador, havendo compatibilidade de horários, receberá as vantagens de seu cargo, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo. Contudo, não havendo compatibilidade de horários, será afastado do cargo, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

ELVIS CREY - 22-01-2020 11:05:09

Tem mais gente aí, delegado, médico, auditor da SEFAZ, ex-militar etc,. Pior, isso é legal!

Responder

0
0


alexandre - 21-01-2020 07:28:27

É muito dinheiro...

Responder

0
0


jose a silva - 21-01-2020 07:15:55

Pois é isso! A CASA DOS HORRORES, compostas por hienas canalhas! Hienas, estas que se defendem, se protegem, corporativismo! Tudo bem pode ser legal, estar dentro da lei! Mas quem faz as leis? AS HIENAS! Seria legal? SIM! Mas e MORAL? DE UMA IMORALIDADE QUE SALTA AS RAIAS DA LOUCURA! Tremendamente imoral e vergonhosos para uma casa que, supostamente, deveria fazer leis e legislar em prol do povo e não de si próprios! Por que não fazem outra lei, estabelecendo a obrigatoriedade de optar por um dos proventos? Ah! mas aí a teta diminui, seca! Além de CASA DOS HORRORES, agora CADA DA IMORALIDADE, DOS IMORAIS, DOS SEM CARÁTER, DOS SEM ÉTICA E VERGONHA NA CARA! E principalmente pelos ocupantes da presidência desse hospício, todos os ocupantes desse e nesse século! De 2000 pra cá só esse tipo de gente ocupou a casa! São ladrões (alguns presos ou respondendo a processos por desvios), outros por suas opções sexuais...REALMENTE A CASA DA VERGONHA EM CUIABÁ! O CABRAL (que dá nome à casa) deve se revirar no túmulo, deve ser uma tremedeira de ossos de dar dó!

Responder

0
0


3 comentários

coluna popular
Irá armazenar corpos das vítimas de covid-19
Falta de internet
Auxílio emergencial
Pior mês
Cumpre isolamento social

Últimas Notícias
01.07.2020 - 21:59
01.07.2020 - 20:13
01.07.2020 - 19:09
01.07.2020 - 18:00
01.07.2020 - 17:11




Informe Publicitário