Cabo Gerson diz que Paulo e Pedro Taques sempre foram donos dos grampos | MUVUCA POPULAR

Domingo, 25 de Agosto de 2019

POLÍTICA Quarta-feira, 17 de Julho de 2019, 14h:36 | - A | + A




GRAMPOLÂNDIA

Cabo Gerson diz que Paulo e Pedro Taques sempre foram donos dos grampos

PM está sendo reinterrogado nesta quarta-feira (17)


redacaomuvuca@gmail.com

Nesta quarta-feira (17), o cabo da Polícia Militar Gerson Corrêa está sendo reinterrogado, sob a acusação de operar o esquema de escutas clandestinas, que ficou conhecido como "grampolândia pantaneira", o réu já assinou a participação nos fatos investigados.

Em seu depoimento, o réu afirmou que agiu a mando do coronel Zaqueu Barbosa e que, além disso, Pedro Taques e Paulo Taques eram os donos dos grampos.

Ademais, o cabo alega que desde 2017 tenta colaborar com as investigações, mas foi impedido. "Acredito que por uma manobra jurídica não consegui concluir".

Segundo o policial, os delegados Flávio Stringueta e Ana Cristina Feldner não deram atenção ao depoimento de colaboração. Tentou ainda com a Procuradoria Geral da República e com Ministério Público Estadual (MPE), mas sem êxito. Procurou o promotor Alan do Ó, mas não teve sucesso.

Gerson fala da Operação Mestástase, da qual José Riva é investigado. Afirma que os promotores Marco Aurélio e Samuel frungilo pediram que a família de Riva fosse grampeada. "Eles tiveram o sigilo telefônico quebrado antes mesmo da publicação da portaria". Os números para pedido de escuta foram inseridos por meio de "Barriga de Aluguel" em ação aleatória.

O cabo informou que o objetivo deste terceiro interrogatório é, de certa forma, forçar esses dois militares a falarem o que sabiam. Até porque sempre disse que os donos dos grampos não era os coronéis, Gerson ou a PM. Desde o início disse que os donos eram o ex-governador José Pedro Taques e Paulo Taques"

Gerson relata que o seu primeiro depoimento foi muito elogiado e ganhou grande repercussão, sendo aclamado pelo promotor Alan do Ó, mas a postura mudou quando o advogado de Gerson o informou que a delação atingiria membros do MPE.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes - 18-07-2019 08:15:41

GRAMPEAR não pode...só pode RAQUEAR. Ou nem GRAMPEAR nem RAQUEAR pode? Sei lá. Pra mim não pode os dois...nem Cabo podia grampear, mesmo cumprindo ordens superiores...nem hacker russo espião podia raquear , recebendo mala de dinheiro. Ou será que pode RAQUEAR e GRAMPEAR? Ou não pode RAQUEAR, mas GRAMPEAR pode? No Brasil, terra das inversões de valores tremenda, nem sei mais o que pode e o que não pode? No raqueamento não vai acontecer nada, porque quem tá divulgando a raqueação é um Jornalista, gringo americano, que ficou INTOCÁVEL, por ser jornalista - o único intocável do mundo. Já na grampeação vai sobrar pro pobre do Cabo, que só cumpria ordens. Oh! O Cabo não é INTOCÁVEL, só o Jornalista. Se quem grampeasse fosse um Jornalista, ficava intocável. Nem sabia que existia INTOCÁVEIS no Brasil...mas existe...Tem que mudar a Constituição...naquela parte: Todos são iguais, pra Todos são QUASE iguais...Convenhamos: o gringo americano contratou o hacker russo espião pra fazer o raqueamento...fabricou a notícia, ficou famoso...Já pensou se a moda pega...contrata-se um hacker, raqueia determinada autoridade (um governador, um prefeito, um senador, etc.) e depois divulga a notícia como um furo de reportagem. Como se o hacker aparecesse de repente, caísse do céu (ou do inferno)...Isso não é jornalismo...isso é Espionagem Pura.

Responder

1
0


Nadir - 18-07-2019 07:46:52

O governo Bolsonaro não é diferente de nenhum governo anterior. Não tem capacidade de governar e usa o toma-lá dá cá. Também povoado de histórias de corrupção, como por exemplo, seus diversos ministros envolvidos em falcatruas: General Heleno (Segurança Institucional – fraude licitações), Onyx Lorenzoni (Casa Civil – delatado JBS), Paulo Guedes (Economia – fraudes operação greenfield), Luiz Henrique Mandetta (Saúde – fraude licitação, caixa 2 e candidaturas laranjas), Tereza Cristina (Agricultura – delatada JBS), Ricardo Salles (Meio Ambiente – condenado), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos – irregularidades ONG Atini e sequestro da menor índia Lulu), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia – empresa de fachada), Marcelo Álvaro Antonio (Turismo – fraudes INSS, Banco do Brasil e Laranjas), Gustavo Bebianno (Secretário Geral do Planalto - com várias candidaturas laranjas de caixa 2 e desvio de dinheiro público). Além dos DEZ ministros comprovadamente envolvidos em irregularidades e ainda tem: o movimento inexplicado de R$ 1,2 milhão pelo Fabrício Queiroz (ex-assessor do gabinete) que realizou de dezenas de depósitos em dinheiro na conta de Flávio Bolsonaro que até pagou um título de R$1 milhão de reais e ainda comprou R$4,2 milhões em imóveis para lavar propina; além disso o Flávio Bolsonaro mantém a Evelyn Queiroz como funcionária fantasma no seu gabinete na ALERJ e está envolvido 42 candidaturas laranjas por meio da empresa da sua assessora pessoal Alexandra Pereira. Ainda tem os cheques de Flávio Bolsonaro assinados pela senhor Valdenice Oliveira (mãe de miliciano fugido da justiça) que cuidou do financeiro da campanha Flávio Bolsonaro e cujo filho está envolvido com as investigações da morte da vereadora carioca Marielle. Não se esqueça que também tem o Luciano Bivar da direção do PSL envolvido com diversas candidaturas laranja para caixa 2 e desvio de recursos públicos. Não se esqueça do lider do governo no Senado, o senador Fernando Bezerra, envolvido em diversos inquéritos e processos criminais por uso irregularidades na aplicação de dinheiro público. O presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre é o protegido do governo Bolsonaro que ocultou e sonegou imóveis da justiça eleitoral, para simular que é pobre. Ainda mais, a primeira dama, Michelle Bolsonaro recebeu um depósito inexplicável de R$24 mil, de um empréstimo que não se consegue comprovar nada. A primeira dama, Michele Bolsonaro, é omissa na defesa da mulher e da criança, sendo conivente com a explosão de violência contra mulher que os Bolsonaros fizeram explodir no Brasil ao confrontar direitos femininos. O FALSO NACIONALISMO do Bolsonaro internacionalizou os recursos naturais brasileiros, especialmente amazônia, petróleo e minério, fez isso quando (1) entregou ao governo estadunidense a base aeroespacial de alcantara, (2) autorizou um fundo de pesquisa estadunidense sobre biodiversidade na amazônia, (3) autorizou a livre entrada e saída de pessoas ligadas a tais assuntos (ou seja, vão entrar e sair do país sem visto e sem controle da biodiversidade, fauna, flora e recursos minerais recolhidos no Brasil). É preciso abrir abir inquérito policial federal e apurar os crimes praticados por meio de ocupantes de cargos no governo federal que se comportam como MILICIANOS CIBERNÉTICOS NAS REDES SOCIAIS utilizando MENTIRAS, CALUNIAS E DIFAMAÇÃO contra a ordem social e política. Esses crimes são punidos pelas leis: Lei nº 1802/1953, 12735/2012, 12737/2012 e 12965/2015, bem como artigos 286 a 288 do CÓDIGO PENAL. INCLUSIVE INQUÉRITO POLICIAL CONTRA AS FAKENEWS DO PRÓPRIO MANDATÁRIO MAIOR DESSE PAÍS. AFINAL VAMOS OU NÃO VAMOS CUMPRIR A LEI? QUEM ERROU TEM DE PAGAR OU NÃO? Não vamos esquecer do arsenal de 117 fuzis e munições foi encontrado no condomínio de Bolsonaro, supostamente destinados ao abastecimento de milicias no RJ. Temos ainda o aumento do desemprego no país, que atingiu o record de 12,4%. Queda na exportações de carne por causa da política externa incorreta. Desgoverno total, sem projetos e sem noção de políticas públicas. Previsão de PIB BR abaixo de 1,7% para 2019. Inflação em alta. Dolar a R$4,00. Prejuízo de R$32 bilhões em desvalorização das ações da Petrobrás por causo do telefonaço do Presidente Bolsonaro para segurar o preço do diesel (lembre-se que a lava jato apura um R$6,5 bi de desvios na Petrobrás). Prejuízo de R$21 bilhões em desvalorização das ações do Banco do Brasil por causa do telefonaço do Presidente Bolsonaro para suspender publicidade e interferir em política de juros. Operação Policial da PF para apurar desvio do Fundo Partidário do PSL por meio de laranjas. Déficit de R$7 bilhões nas contas públicas de março de 2019 (Lembrando que Dilma apurou no mesmo mês de 2015 superavit de R$1,2 bilhão e Temer apurou R$5,0 bilhões de déficit em 2018. Aumento de 34% na violência contra a mulher. Aumento em 300 nos tiroteios no Rio de Janeiro por confronto. Morte de 3 inocentes fuzilados pelo Exército no RJ. Desaparecimento do Queiroz. Balança comercial em queda. Brasil de Joelho para os EUA. CARLOS BOLSONARO mantém funcionárias fantasmas, normalmente de idade muita avançada.

Responder

1
1


Carlos Nunes - 17-07-2019 17:45:26

E os donos do RAQUEAMENTO do Juiz Federal, do Procurador da República, e outros...quem será que é? Pelo Whatssap foi divulgado um vídeo de uma conversa entre tio Lula e o gringo americano. Onde tio Lula pede que sejam investigados: MORO, TRF4, um delegado da PF (ao qual não cita o nome, mas diz que não gostou do resultado do Inquérito), DALLAGNOL...e até o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Aí, o gringo americano diz pro tio Lula: "quero te prometAR que já tamos trabalhando nessas investigações." Traduzindo: já contratamos o hacker russo espião, e ele tá mandando brasa, RAQUEANDO todo mundo. Alguém tem que avisar o gringo americano, que não é "prometar", é prometer.

Responder

3
2


3 comentários