Candidatos ao senado deixaram quase R$ 1,7 mi em dívidas; partidos deverão pagar | MUVUCA POPULAR

Sábado, 23 de Janeiro de 2021

POLÍTICA Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2020, 11h:29 | - A | + A




Balanço financeiro

Candidatos ao senado deixaram quase R$ 1,7 mi em dívidas; partidos deverão pagar

Quem lidera a fila de valores em aberto deixado para trás é a candidata Coronel Fernanda


redacaomuvuca@gmail.com

Senado.jpeg

 

Cada um dos candidatos à eleição suplementar que aconteceu em Mato Grosso este ano, e que elegeu um novo senador, tinham até dia 25 de novembro passado para lançar valores recebidos e gastos em suas respectivas campanhas. Todos os 11 que concorreram ao cargo de senador, juntos deixaram para trás, um valor de R$ 1.606.599,30 em dívidas, que agora deverão ser pagas por seus respectivos partidos. O Muvuca Popular elaborou uma lista daqueles que investiram demais, porém, não arcaram devidamente com os pagamentos.

De acordo com dados do portal DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), encabeçando a fila daqueles que gastaram demais, mas, que não tinha dinheiro suficiente para quitar tudo, está a candidata Coronel Fernanda (Patri). A militar, entre diversos vários investimentos, gastou R$ 2.058.673,94, só que a ex-servidora pública pagou apenas R$ 1.532.395,00, deixando um valor de R$ 526.278.94 em aberto.

Em seguida, o novato na política Euclides Ribeiro (Avante) aparece como o segundo que mais deixou dívidas ‘sem pagar’. O advogado gastou R$ 2.574.550,48, porém, pagou desse total, exatos R$ 2.057.570,15. Assim, Euclides deixou um saldo negativo de R$ 516.980,33, conforme divulgação do TSE.

Já o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB) deixou um valor menor de dívidas feitas por ele, em seu pleito eleitoral. O Tucano gastou R$ 2.987.834,24, ficando na ‘raspa’ dos R$ 3 mi que poderia investir. Porém, o parlamentar pagou apenas R$ 2.699.392,90, restando um saldo negativo de R$ 288.441,34.

O ex-governador e ex-senador Pedro Taques (SD) que tentou novamente voltar a bancada federal, mas, sem sucesso, gastou R$ 888.499,69. Desse montante, pagou R$ 713.600,00, deixando para trás R$ 174.899,69.

O candidato que menos deixou de pagar devidamente suas contas é o Petista Valdir Barranco, o parlamentar gastou exatos R$ 305.456,68, dos quais pagou R$ 205.456,68, deixando ‘em aberto’ R$ 99.999,00.

Controlados financeiramente

Houve ainda alguns postulantes que arcaram 100% com todas as despesas feitas por eles. Carlos Fávaro (PSD), Feliciano Azuaga (Novo), José Medeiros (Podemos), Procurador Mauro (Psol), Reinaldo Morais (PSC) e Sargento Elizeu Nascimento (DC) pagaram corretamente por tudo aquilo que ‘pediram’.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Aluguel pelo dobro do preço
Confira a votação e participe
Em 2022
Por conta da Covid-19
Prática ilegal

Últimas Notícias
22.01.2021 - 21:51
22.01.2021 - 20:47
22.01.2021 - 19:53
22.01.2021 - 19:00
22.01.2021 - 18:12




Informe Publicitário