Cerca de 2,1 mil servidores receberam indevidamente auxílio emergencial em MT | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 04 de Dezembro de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020, 21h:17 | - A | + A




Montante equivale R$ 1,5 milhão

Cerca de 2,1 mil servidores receberam indevidamente auxílio emergencial em MT

Foram constatados servidores beneficiados de 14 órgãos, além dos inativos e pensionistas


redacaomuvuca@gmail.com

Auxílio Emergencial

Foto: Reprodução

Levantamento realizado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), por meio da Secretaria de Controle Externo (Secex) de Atos de Pessoal, identificou indícios de que 2.103 servidores públicos estaduais de Mato Grosso receberam indevidamente a primeira parcela do auxílio emergencial, perfazendo um montante de R$ 1,5 milhão.

O auxílio foi regulamentado pela Lei Federal nº 13982/2020 em virtude da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

De acordo com o levantamento, que faz parte de uma atuação colaborativa e tem por objetivo subsidiar os órgãos de controle federal quanto ao recebimento indevido do auxílio emergencial, nos meses de abril e maio foi pago um total de R$ 620,5 milhões a 867.639 beneficiários, em Mato Grosso.

Conforme a equipe técnica do TCE-MT, dos 2.103 benefícios pagos indevidamente aos servidores estaduais, 1.684 (80%) são no valor de R$ 600 e 419 (19,9%) correspondem a duas cotas (R$ 1,2 mil), conforme previsto por lei para mulher provedora de família monoparental. No total, foram constatados servidores beneficiados com o auxílio emergencial em 14 órgãos, além dos inativos e pensionistas, cuja gestão é de competência do Mato Grosso Previdência (MTPrev).

Ao analisar os pagamentos do auxílio emergencial por órgão jurisdicionado, a Secex Atos de Pessoal constatou também que, do total de servidores estaduais que receberam o benefício (2.103), 57% estão lotados na Secretaria de Estado de Educação (Seduc), 32,5% são inativos e pensionistas e 5,5% são servidores da Secretaria de Estado de Saúde (SES). O levantamento de dados também demonstra que 1.418 (67,4%) são servidores ativos e 685 (32,5%) são inativos ou pensionistas.

Ainda segundo o levantamento, dos 2.103 servidores estaduais beneficiados indevidamente com a primeira parcela do auxílio, 1.130 estão inscritos no Cadastro Único-Cadúnico (53,73%) e 300 no Bolsa Família (14,27%).

“Portanto, para 68% dos servidores, o benefício pode ter sido gerado automaticamente, como está previsto no sistema do Governo Federal. Há que se destacar, ainda, que 60% dos servidores que receberam o auxílio emergencial são contratados temporariamente”, diz trecho do documento.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(9) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Lucas Ferraz - 19-09-2020 07:38:32

Tem que fazer esse levantamento com os funcionários das Prefeituras de todo o Estado, pois fiquei sabendo que vários conseguiram pegar esse auxílio emergencial de forma irregular.

Responder

3
0


Zilda - 18-09-2020 23:38:50

Certas pessoas Reclamam dos políticos, mas fazem igual

Responder

4
0


Leila - 18-09-2020 23:38:05

a tal análise que foi.feito não.identificou o CPF?

Responder

4
0


Dinho - 18-09-2020 23:37:24

Que sistema falho é esse?

Responder

3
1


Marcia Cristina - 18-09-2020 23:36:20

Nossa como podem deixar isso acontecer nesse governo sem corrupção? isso não era só no governo do PT

Responder

2
1


João - 18-09-2020 23:35:01

Por isso que esse país não vai pra frente maracutaia encima de maracutaia

Responder

2
0


Bruna - 18-09-2020 23:34:20

Infelizmente são essas pessoas que conseguem não quem precisam

Responder

2
0


Henrique - 18-09-2020 23:33:35

muita gente que não precisa pegando e quem tá desempregado precisando muito não consegue e uma vergonha pro nosso brasil

Responder

2
0


lita Sousa - 18-09-2020 23:32:53

E uma vergonha mesmo esperamos mesmo que seja investigado e punidos os culpados

Responder

2
0


9 comentários

coluna popular
Plano era ser governador
Mamou nas 'tetas' de Silval e quer voltar
PTB é o primeiro da fila
Invasores
O contribuinte paga a conta

Últimas Notícias
04.12.2020 - 13:09
04.12.2020 - 12:03
04.12.2020 - 11:29
04.12.2020 - 10:15
04.12.2020 - 10:08




Informe Publicitário