Intervenção nas universidades seria retaliação contra protestos  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

POLÍTICA Quinta-feira, 16 de Maio de 2019, 16h:34 | - A | + A




Oposição reage

Intervenção nas universidades seria retaliação contra protestos

Após manifestações, o governo de Jair Bolsonaro determinou o fim da autonomia universitária


De Brasília (Agência RBC News)

Manifestações.jpeg

 

Um dia depois das manifestações que reuniram cerca de 2,5 milhões de pessoas em todo o Brasil, na greve nacional dos profissionais da educação contra os cortes nas universidades e institutos federais, o governo de Jair Bolsonaro determinou o fim da autonomia universitária. Por meio de decreto, o presidente retirou a prerrogativa dos reitores de nomear seus pró-reitores, os diretores de centros e campi, bem como todos os demais cargos de confiança nas universidades e institutos federais.  

O decreto está sendo interpretado como uma retaliação do governo contra os protestos. Além disso, conforme anunciou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante comparecimento ao plenário da Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre os cortes, na quarta-feira (15) novas retenções de recursos estão por vir. O decreto e o anúncio amplificam a percepção das lideranças dos professores e estudantes de que o que o governo Bolsonaro quer é de fato a destruição do ensino público superior.  

O próprio governo vem batendo na tecla de que a prioridade é o ensino básico e fundamental, muito embora não deixa às claras que a universidade é menos que prioridade. As falas do ministro Weintraub, entretanto, não deixou dúvidas de que o que ele e seu presidente querem é privatizar as universidades. “Não vejo nenhum problema que uma Rede Globo, por exemplo, ajude a manter uma universidade e até batizar o campus de ‘Doutor Roberto Marinho’”, afirmou ele durante um dos momentos mais tensões do debate com os deputados.  

A reação ao decreto que tira a autonomia dos dirigentes das universidades foi imediata, dentro e fora do Congresso Nacional. No Legislativo, deputados e partidos sem mobilizaram desde a manhã desta quinta-feira (16). As deputadas Maria do Rosário (RS) e Margarida Salomão (MG) e o deputado Afonso Florence (BA), todos do PT, protocolaram projetos de decreto Legislativo para tentar derrubar o decreto presidencial, que, entre outras medidas, determina que as nomeações passem pelo crivo dos ministérios da Casa Civil e da Educação, com a anuência da Secretaria de Governo da Presidência da República.  

Mais dois outros projetos de decreto Legislativo foram protocolados, desta vez pelas lideranças do PSB e do PSOL na Câmara dos Deputados. Ao PSB alerta que o decreto de Bolsonaro viola o artigo 207 da Constituição Federal, segundo o qual as "universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”.  

"O governo Bolsonaro fere mais uma vez o princípio da autonomia universitária e a Constituição Federal. Vamos lutar para derrotar o este decreto na Câmara dos Deputados", afirma Margarida Salomão, que é ex-reitora da Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais. “Está evidente que o presidente está retaliando as universidades por terem protestado contra os cortes feitos pelo governo. Vai ter o efeito contrário: os protestos vão crescer. E nós, da oposição, vamos lutar pra derrubar esse decreto aqui no Parlamento", afirmou o deputado Alessandro Molon (RJ), líder do PSB na Câmara.  

O projeto de decreto legislativo da bancada do PSOL foi apresentado pelo seu líder na Casa, o deputado Ivan Valente (PSOL-SP). No PDL, o partido desta que o decreto do presidente Jair Bolsonaro visa o "controle ideológico" das universidades brasileiras. “Visa, na verdade, um controle total, ideológico, sobre as universidades brasileiras, frente ao que foi ontem um verdadeiro levante contra os cortes na Educação e ao repúdio à ideologização que o governo vem fazendo, perseguindo professores e estudantes. Essa medida fere totalmente a autonomia universitária, algo que se aproxima da volta da ditadura militar”, denunciou Valente.  

De fora do Congresso, liderança dos movimentos docente e estudantil já se mobilizam contra a medida presidencial. A Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Federais de Ensino Superior), por meio de seu presidente, Reinaldo Centoducatte, reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), demonstrou preocupação inclusive com a nomeação de reitores, escolhidos a partir de lista tríplice eleita por voto direto da comunidade universitária. Tradicionalmente é escolhido o mais votado. Mas agora há poucas dúvidas por parte de docentes e estudantes de que o próximo ato do governo será acabar com as eleições para reitor.  

O decreto presidencial reforça outra manifestação da comunidade universitária contra os cortes, que  está marcada para o dia 30 de maio, conforme  anunciaram os dirigentes da União Nacional dos Estudantes (UNE) durante o ato de quarta-feira, em frente ao Congresso Nacional. A UNE, a UBES (União Brasileira de Estudantes Secundaristas) e outras entidades dos movimentos estudantil e de professores, como o ANDES (Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior), também estarão engrossando a greve geral dos trabalhadores convocada para o dia 14 de junho por todas as centrais sindicais do país, contra a reforma da Previdência.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

wagner - 17-05-2019 10:14:33

Tem CORRETOR AMERICANO e o sócio é de uma OFF SHORE do PANAMÁ, do Flávio Bolsonaro !!! O corretor já confessou a FRAUDE !!!

Responder

1
3


alexandre - 17-05-2019 10:10:34

Quando estudei o que tinha de alojados com carros não tava no gibi, festas de quinta a domingo, se fizer uma investigação séria, não são baixa renda.... mas é claro, existem os 20% que realmente precisam e fazem o dinheiro esticar o mes inteiro no sufoco..auto declaração de baixa renda ?

Responder

4
3


Mariazinha - 17-05-2019 09:44:31

71 % dos estudantes das Universidades Públicas ganham entre UM e Um e MEIO Salário Minimo !!! 23 % ganham até TREIS SALÁRIOS MINIMOS !!! É MENTIRA quem diz que as Universidades Federais são para ricos !!! Apenas 6% tem as suas familias ganhando 10 salários !!! Acho sinceramente que quem é contra as Universidades Federais são de Má Fé ,Burros por não terem conseguido uma vaga ou BURRO MESMO !!!

Responder

3
3


alexandre - 17-05-2019 09:05:45

é por isso que precisamos de reformas, STF, MP e congresso querem medir forças, se querem governar, concorram a presidencia em 2022, a velha politica ainda resiste em manter privilegios e velhos vicios, melhor cortar beneficos de prestação continuada dos velhinhos ou 3% da educação superior pra mestrado no exterior ?vamos proteger os BPC que realmente precisam...

Responder

3
3


Mariazinha - 17-05-2019 07:33:42

Caiu o chefe do ENEM !!! 28 dias no cargo !!! O cara tido como a mais fina flôr da competência ,foi um desastre . Policial Federal elevado ao status quo ,sucumbiu com a sua ignorância profunda sobre Educação . Educação não é negócio ,como quer o BOZÓ ,educação e´FUTURO DA NAÇÃO !!!

Responder

3
4


mané - 17-05-2019 07:13:44

Um DESASTRE !!! Este é o resumo dos 5 meses de Governo . País desacreditado ,sem rumo ,sem leme . A RECESSÃO se aproxima , pois o PIB ,agora sim PIBINHO se muito deve ficar em 1% !!! O eleito é um FANÁTICO MILICIANO e CORRUPTO , como está mostrando a quebra de sigílo do filho Flávio . Um mar de sujeira ,com desvio de conduta ,lavagem de dinheiro ,com compra de imóveis ,revendidos dois meses depois com lucro de 280% !!! A empresa sócia tem sede no PANAMÁ !!! A primeira dama ,já chamada de D. MICHEQUE ,pelos depósitos recebidos da CORRUPÇÃO ,assim como o Queiróz sumiu ,escafedeu-se !!! Fugindo por certo do que lhe espera ,a PORTA DA RUA ,com as suas ¨amiguinhas¨colocadas no Palácio ,com salários de até 24.000,00 !!! O que nos espera ??? 38 MILHÕES de desempregados , e o Presidente MILICIANO passando vexame por onde anda ,como cachorro fedido ,sendo enxotado de lugares onde os frequentadores o recebem de rostos virados . O que nos espera? - A RECESSÃO ,e seu aprofundamento ,e pior a volta no horizonte , ao FMI !!!

Responder

3
4


Carlos Nunes - 16-05-2019 17:54:39

Ih! BOLSONARO tem que intervir na Saúde, na Segurança, na Educação, SIM. Saúde SALVE-SE SE PUDER...os mais humildes tão morrendo ou por falta de atendimento, ou por atendimento tardio, ou por falta de vaga em UTI, ou por falta de remédios da alto custo...Segurança SALVE-SE QUEM PUDER...em cada cidade brasileira, em cada bairro, tem uma porção de bocas de fumo...e um bando de traficantes loucos pra adotar o filho de alguém..Educação, bem essa ninguém sabe, pois a CAIXA PRETA tá fechada...MAS (sem tem um mas na estória), nem os pais dos alunos, nem os próprios alunos, nem os professores, nem a sociedade em geral, tão satisfeitos com essa Educação, do básico até a Universidade. Portanto alguma coisa tá muito errado nela. Tomemos como exemplo o Curso de Direito, onde milhares de estudante, ficam 5 anos ralando, fazendo provas e mais provas, aí recebem o Diploma e encontram uma OAB na frente que aplica o Exame, e a maioria não passa...e a OAB dá o recado, não passaram porque não aprenderam nada, se tivessem aprendido, passavam. Tem que abrir a CAIXA PRETA da Educação, pois do jeito que tá não dá mais pra ficar, ou dá?

Responder

6
3


Carlos Nunes - 16-05-2019 17:04:40

Ih! BOLSONARO só cometeu um erro fatal...assim que assumiu o Governo, já na primeira semana, devia ter feito um pronunciamento pra Nação, pros Eleitores, mostrando "como encontrou o Brasil", "qual foi a herança maldita que recebeu"...com rombo dentro de rombo, 14 milhões de desempregados, e outros 30 milhões jogados no setor informal pra sobreviver...Devia ter explicado, tintim por tintim, numa linguagem bem popular, pra que todos entendessem...Se tivesse feito isso, podia esclarecer POR QUE tem que fazer contengenciamento na Educação...É que AFUNDARAM, ARREGAÇARAM com o Economia Brasileira, com a Má Gestão, com a Política Econômica Errada, com a Prioridade Equivocada, com a roubalheira desgraçada. Nem milagre recupera a Economia em pouco tempo...A Marolinha do cara mais honesto do Brasil, que tá preso porque foi condenado na segunda instância, virou foi um tremendo tsunami, pior do que rompimento de barragem em Brumadinho. Foi a Nação Brasileira inteira que recebeu essa herança maldita...Já vi esse filme lá na Grécia, onde desgovernos incompetentes afundaram a Nação, e o povo grego tá pagando a conta até hoje. Os 14 Milhões de desempregados não apareceram da noite pro dia, ou apareceram?

Responder

5
3


8 comentários