Mais de 2 mil eleitores deixam de votar em Chapada devido mudança de local | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

POLÍTICA Segunda-feira, 07 de Outubro de 2019, 19h:16 | - A | + A




Conselho Tutelar

Mais de 2 mil eleitores deixam de votar em Chapada devido mudança de local

Urna de votação foi enviada para comunidade rural que está com balsa quebrada há meses


redacaomuvuca@gmail.com

Neste domingo (6), foram realizadas as eleições para a escolha dos conselheiros tutelares que atuarão entre 2020 e 2024 em todo o estado, no entanto, o município de Chapada dos Guimarães tiveram um problema em um local de votação e cerca de 2 mil eleitores da zona rural foram prejudicados.

De acordo com o relato de um morador da cidade, as eleições são realizadas tradicionalmente na comunidade Água Fria, porém, neste ano, a urna foi enviada para a comunidade de João Carro, que está com a balsa quebrada e fica localizada a 40 km de distância.

“Mais de 2 mil eleitores deixaram de votar por causa dessa manobra política em benefício a alguém, isso é um absurdo”, declarou o cidadão.

Além disso, na Escola Estadual Coronel Rafael de Siqueira, que fica em Chapada, havia apenas uma urna funcionando, causando assim uma fila gigantesca no local, que também desanimou boa parte da população a votar.

“Se nem em eleições gerais, que são obrigatórias, o pessoal quer votar, imagina nessa que é opcional, com toda essa dificuldade”, ressaltou o morador.

Outro lado

A Redação do Muvuca Popular entrou em contato com a Prefeitura de Chapada para obter respostas sobre a mudança de local, mas até o fechamento desta matéria não foi atendida.

Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar é um órgão público autônomo e de consistência permanente, que está presente nos municípios brasileiros para servir como ferramenta principal para zelar pelos direitos das crianças e adolescentes.

A principal atribuição do Conselho Tutelar é atender crianças e adolescentes que tenham seus direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) ameaçados por ação de outras pessoas ou por omissão da sociedade e do Estado os conselheiros começam a agir sempre que os direitos de crianças e adolescentes forem ameaçados ou violados pela própria sociedade, pelo Estado, pelos pais, responsáveis ou em razão de sua própria conduta.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários