Medeiros critica medida de Mauro e chama de “decreto da fome” | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 21 de Abril de 2021

POLÍTICA Terça-feira, 02 de Março de 2021, 16h:29 | - A | + A




Segunda Onda

Medeiros critica medida de Mauro e chama de “decreto da fome”

Deputado não aprova “mini lockdown” determinado pelo governador


redacaomuvuca@gmail.com

 

Por meio de suas redes sociais, o deputado federal José Medeiros (Podemos) teceu duras críticas ao governador Mauro Mendes (DEM) pela medida assinada por ele nesta segunda-feira (1º) que prevê mini quarentena durante 15 dias em todo o Estado. A medida proíbe estabelecimentos de funcionarem depois das 19h (exceto estabelecimentos essenciais) e ainda prevê toque de recolher entre 21h e 5h em todos os 141 municípios de MT. O político classificou a lei como “decreto da fome” e pontuou ainda que ela vai “acabar com a vida” de diversos comerciantes.

No início do vídeo, o bolsonarista destacou se “solidarizar” com o pequeno comerciante de Mato Grosso. Citando várias classes de trabalhadores informais, Medeiros reiterou que o decreto assinado por Mendes não faz sentido e é muito maldoso com aquela classe que é considerada “pequena”.

“Primeiro que não faz muito sentido. Por exemplo, o comércio não pode estar aberto já no domingo ao meio-dia, a partir de sábado ao meio-dia tudo fechado. Quer dizer, essa coisa a gente não consegue entender muito. O governador recebeu mais de R$ 15 bilhões, isso dá para enfileirar uma carreta atrás da outra carregada de nota de cem”, exclamou o deputado.

O político pontuou ainda que sua crítica se remete ao fato de que muitas pessoas não poderão trabalhar nesses dias e terão o seu “pão tolhido”. Antes de encerrar, o deputado indagou se o governador vai parar de “cobrar” impostos nesse tempo e ainda pediu apoio dos parlamentares estaduais para mediarem na situação.

“Está prejudicando toda a economia, vai falir muitas pessoas principalmente os pequenos. É imprescindível que os deputados estaduais possam colocar na cabeça desse sujeito [Mauro] que ele está fazendo as coisas erradas. Ele precisa ouvir mais alguém além da sua cúpula, do seu redor”, concluiu.

Até o momento, diversas cidade de MT já sinalizaram aderir ao imposto pelo chefe do Palácio Paiaguás. Porém, o que não é o caso da Capital, já que o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), se manifestou contra a medida e deve anunciar ainda nesta terça-feira (2) novas regras emergenciais contra a Covid-19 também de vacinação.

 

 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Inclusão, respeito e oportunidade
Imunizado contra Covid-19
“Bronca” de Bezerra
Tratamento contra Covid-19
Imunização contra Covid

Últimas Notícias
21.04.2021 - 18:31
21.04.2021 - 16:10
21.04.2021 - 14:00
21.04.2021 - 11:15
21.04.2021 - 11:10




Informe Publicitário