23 de Setembro de 2021

Mendes é citado em CPI da covid em esquema na venda de vacinas | MUVUCA POPULAR

 

POLÍTICA Quinta-feira, 05 de Agosto de 2021, 09h:28 A | A

US$ 2 por dose

Mendes é citado em CPI da covid em esquema na venda de vacinas


redacaomuvuca@gmail.com

 

Documentos extraídos do celular do policial militar, vendedor de vacinas, Luiz Paulo Dominguetti, pela Polícia Federal, mostram uma negociação não concretizada e citam o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, e o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), sobre uma “comissão” de US$ 2 por dose da vacina contra  a Covid-19.

A ação dos intermediários na venda de vacinas para o Ministério da Saúde é o principal tema das investigações na CPI da Covid-19. Esses grupos queriam intermediar o processo de venda de imunizantes entre as fabricantes e o Governo Federal, mas eles também tentaram negociar com os governos estaduais.

Em um e-mail enviado por Helder Mello, outro investigado na CPI, para o cabo da PM tem os detalhes da negociação. De cada dose comprada pelo governo de Mato Grosso a US$ 14, US$ 2 seriam o que os intermediários chamaram de ‘comissão’, US$ 1 iria para o comprador e o outro dólar seria dividido entre Helder, Luiz Paulo Dominghetti e quem intermediou o contato.

No e-mail, Helder lembra a importância de fornecer a carta que comprovasse representação da Davati por Cristiano Carvalho para garantir que tudo caminhasse de forma oficial.

Outros dados extraídos do celular periciado a pedido da CPI da Covid também revelam mensagens enviadas por Dominghetti para Cristiano. No texto, Dominghetti se mostra empolgado com o avanço das negociações.

Em outra mensagem, o governador de Mato Grosso é citado: “O governador vai entrar em contato com você para afinar a compra”.

Em nota, a assessoria do governo de Mato Grosso informou que, em março, o secretário chefe da casa civil, Mauro Carvalho, recebeu um e-mail enviado por Helder Mello. O homem se apresentou como representante da empresa Davati Medical Supply.

Ainda de acordo com a nota, o secretário pediu uma carta de representação da empresa. Como o documento não foi apresentado, o governo não deu sequência às negociações, ou seja, não houve qualquer tratativa com a empresa seja sobre preço ou forma de pagamento.

A assessoria informou também que o documento é condição obrigatória para qualquer negociação, pois é um instrumento necessário para a segurança jurídica.


COMENTÁRIOS

(7) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Natascha Lopes - 05-08-2021 14:39:59

E ainda posa de Santo, kkkkkkk, é só apurar minuciosamente que vão encontrar mais sujeiras, sempre digo: todo que critica a corrupção dos outros faz para tampar a sua... tudo corrupto, ninguém se salva, bobos são os que defendem essa corja.

Responder

6
0


Carlos Nunes - 05-08-2021 13:14:26

Me passa o E-mail da Davati agora, lá nos Estados Unidos, que mato essa charada. Tem que perguntar pros donos das vacinas...e não pros revendedores de araque, uai. Com a pindaiba danada que a gente vive no Brasil, fazer negócios bilionários é moleza. O Auxílio Emergencial de seiscentão passou pra trezentão, agora tá na metade. Esses revendedores no máximo são uns contadores de vantagens...Ou é isso, ou foram bem pagos pra desmoralizar o Governo, os militares. Se a turma do Quanto pior, melhor pra nós (senão a gente não ganha eleições nunca mais) foi capaz de arrumarem o Adélio pra dar a facada...arrumar revendedor fajuto de vacinas é moleza. Arrumaram até Hackers pra grampear Juiz Federal, Procurador...e acabar com a Lava Jato. Tio MORO tava botando muito poderoso na cadeia. Não pode. Cadeia no Brasil é só pra pobre, p... e p... como dizia tio Ulisses.

Responder

2
7


pedro mello - 05-08-2021 14:11:21

uiii carlinhos ta nervosa. mitu mitu mitu Gadu gadu gadu KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

6
1


Zelão - 05-08-2021 16:37:57

O C. Nunes se disse IDIÓTA ai acima....kkkkkk....não é que é um IDIÓTA MESMO.

Responder

2
0


Carlos Nunes - 05-08-2021 12:28:23

E alguém acredita nessa CPI? Tamos mal de revendedores de vacina. Um deles, descobriram que vivia de Auxílio Emergencial...seiscentão por mês; e o outro era policial, e disque era revendedor de vacina também. Com certeza, se perguntarem pros donos das vacinas, os fabricantes, sobre tudo isso, vão dizer que nem conhecem esses revendedores...São ilustres desconhecidos. Como uma cara que vivia de Auxílio Emergencial, disque ia fazer negócios de Bilhões? A mesma coisa com referência ao policial, uai. Se falasse que ele ia tratar da Segurança da vacina, até colava mais ou menos, tem gente que acredita em tudo. A CPI tem que perguntar pra Davati, lá na sede dos Estados Unidos, se conhecia os caras...se a Davati é Corruptora. Quem sabe ela fala que é, uai. Duvido.

Responder

2
6


Mariazinha - 05-08-2021 11:03:06

" VOU DE BICICLETA " !!! Disse o MM sobre a motociata em Cuiabá , assim o MM vai até de QUATRO e aceita arreio ,bacheiro e esporas ..... U$ 2 ,00 por Vachinas....o Brasil está PODRE DE CORRUPÇÃO....com o BOZO e o MM e PALITÓ....todos metendo a mão....vergonhoso ....e a população morrendo....

Responder

11
4


Carlos - 05-08-2021 10:53:46

eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee MT LASCADO

Responder

9
2


7 comentários





Denuncie no muvuca popular

Email: redacaomuvuca@gmail.com / Tel: - (65) 3359-0112 - Whats: (65) 9.8167-8899

Edifício Helbor Dual, Sala 1314, cuiabá / MT 78048250

Todos os Direitos Reservados - Muvuca Popular - 2021