Miss Cuiabá ganha cargo fantasma no Congresso com direito a carro oficial | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Agosto de 2019

POLÍTICA Sábado, 20 de Julho de 2019, 14h:00 | - A | + A




Presente do Namorado

Miss Cuiabá ganha cargo fantasma no Congresso com direito a carro oficial

Nicole Guedes foi contratada como auxiliar parlamentar mas nunca compareceu ao gabinete


redacaomuvuca@gmail.com

O veículo de comunicação Metrópoles divulgou neste sábado (20), que a Miss Cuiabá (2014) e digital influencer, Nicole Guedes, ganhou de seu namorado, o senador Irajá Abreu (PSD-TO), um cargo comissionado no Congresso Nacional, com remuneração bruta de R$ 5.735,93 e dispensa de pontos desde a nomeação.

Segundo informações da reportagem, Nicole foi empregada no gabinete do senador Sérgio Petecão (PSD-AC), correligionário e amigo de seu namorado. No entanto, ao buscar mais informações, os funcionários do gabinete informaram que não havia ninguém com o nome da blogueira trabalhando por lá.

Contratada no dia 11 de abril, a modelo foi contratada como auxiliar parlamentar e deveria cumprir carga horária de 8 horas por dia, porém, a vida profissional da modelo tem sido acompanhar o senador nas viagens que ele faz pelo Brasil e pelo exterior.

Os passeios ocorrem durante os dias em que Nicole deveria estar no Senado. Quando foi contratada, por exemplo, ela estava no Catar com o namorado, visto que Irajá Abreu participava da Assembleia da União Interparlamentar no país. De lá, o casal aproveitou para conhecer as Ilhas Maldivas e a França. A modelo registrou tudo em suas redes sociais, inclusive a data da volta: 19 de abril, oito dias depois de já estar recebendo salário do Senado.

Nas redes sociais, a digital influencer, que tem quase 65 mil seguidores, afirma também ser estudante de Nutrição, além de postar fotos malhando todas as manhãs. Em julho, Nicole também fez uma viagem para Campos do Jordão, durante dias de semana, quando deveria estar trabalhando.

Nos últimos sete dias, Nicole Guedes esteve mais uma vez fora de Brasília. A modelo foi para Nova York acompanhar Irajá Abreu em uma agenda oficial. O parlamentar viajou aos Estados Unidos para participar de um fórum nas Nações Unidas (ONU). Para isso, o senador ganhou R$ 8.028,80 em diárias pagas pelo Senado. A Casa não pagou a viagem de Nicole. A modelo registrou a visita à ONU ao lado do namorado (foto em destaque) e os demais locais que conheceu.

O Metrópoles tentou contato com a digital influencer para ouvir o seu lado da história via e-mail, Facebook e Instagram e não obteve resposta. Além disso, o jornal também questionou o senador Irajá Abreu sobre a nomeação da namorada em um gabinete de correligionário e as viagens realizadas pelos dois. No entanto, o parlamentar preferiu o silêncio e não respondeu às perguntas.

Petecão, do gabinete onde Nicole é lotada, confirmou que a modelo trabalha lá, mas não quis comentar as viagens da funcionária durante dias de serviço. O parlamentar também não explicou se a contratação da modelo foi um pedido do senador Irajá, muito menos o porquê de ninguém da sua equipe a conhecer. A assessoria de imprensa de Sérgio Petecão mandou apenas uma nota oficial:

“A servidora Nicole Guedes Vegas é lotada no gabinete do senador, na função de auxiliar parlamentar pleno, com vínculo comissionado, admitida em 2019. Ela faz parte da equipe que acompanha as iniciativas legislativas do parlamentar, bem como faz o atendimento à (sic) entidades e interessados em proposituras e acompanha projetos de interesse do estado do Acre em ministérios e autarquias, como a liberação de recursos orçamentários provenientes de emendas parlamentares e de bancada, andamento de obras, projetos e repasses realizados pelo Governo Federal para o estado. A carga horária da servidora é de 8 horas, com despensa (sic) de ponto eletrônico, uma vez que boa parte do trabalho é realizado externamente”, diz o comunicado.

Carreira artística

Em 2014, Nicole Viegas foi eleita Miss Cuiabá e, de lá para cá, vem investindo na carreira artística. No Instagram, afirma fazer parte do quadro de modelos de uma das maiores agências de moda do país. Também participou de um clipe do cantor sertanejo Luan Santana. O Metrópoles questionou a influenciadora digital sobre qual seria sua qualificação para atuar como auxiliar parlamentar, mas também não obteve respostas.

Entenda

No último dia 11 de julho, o carro oficial do Senado que fica à disposição do senador Irajá Abreu foi flagrado esperando Nicole Guedes terminar sua série de exercícios em uma academia de luxo. Durante cerca de duas horas, o veículo ficou estacionado no local, com o ar-condicionado ligado e o motorista dentro. Essa não é a primeira vez este ano que o carro do senador – que está em seu primeiro mandato – foi usado para esse fim. Em março, o Metrópoles também mostrou que o veículo havia ido até a academia buscar uma mulher após aulas de ginástica.

Os carros pretos que circulam pela capital federal ostentando placas oficiais são garantidos por um contrato milionário firmado em 21 de julho de 2017 com a empresa Quality Frotas, sediada na Zona Industrial do Guará, região administrativa do Distrito Federal. Com vigência de dois anos e meio, o aluguel de até 85 veículos vai custar, no total, R$ 8,6 milhões aos cofres públicos.

Enquanto isso, um projeto de lei que restringe o uso de carros oficiais aguarda, desde março, para ser votado no plenário do Senado. Se aprovado, o PL proibirá que parlamentares, magistrados federais, membros do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), da Advocacia Geral da União e da Defensoria Pública da União usem esses veículos. Os automóveis seriam cedidos apenas à Presidência e Vice-Presidência da República e presidentes dos demais poderes.

O uso dos veículos oficiais é regido pela Lei nº 1.081, de 13 de abril de 1950. No artigo 4º, ela determina que é “rigorosamente proibido” que o carro seja usado pelo “chefe de serviço, ou servidor, cuja funções sejam meramente burocráticas e que não exijam transporte rápido”, “no transporte de família do servidor do Estado, ou pessoa estranha ao serviço público” ou “em passeio, excursão ou trabalho estranho ao serviço público”.

O Regulamento Administrativo do Senado também proíbe o uso do veículo fora do horário de trabalho do parlamentar e por outra pessoa que não seja o político eleito. Os carros devem ser recolhidos aos fins de semana e feriados, como também quando o parlamentar não estiver trabalhando, a não ser que haja uma autorização da Primeira-Secretaria da Casa.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Rony - 20-07-2019 15:21:08

Bonitinha mas ordinária

Responder

4
0


Mariazinha - 21-07-2019 09:14:51

kkkkkkkkkkkk......

Responder

1
0


2 comentários