"O campo de Mato Grosso tem sido palco de violentos assassinatos", diz deputado | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019

POLÍTICA Quarta-feira, 04 de Dezembro de 2019, 16h:14 | - A | + A




Falta de Segurança

"O campo de Mato Grosso tem sido palco de violentos assassinatos", diz deputado

Valdir Barranco (PT) declarou que mortes de trabalhadores rurais são tratadas com desprezo


redacaomuvuca@gmail.com

Deputado estadual Valdir Barranco (PT) / Foto: Reprodução

O deputado estadual Valdir Barranco (PT), repudiou nesta quarta-feira (4) o desprezo do  Ministério Público de Várzea Grande, no caso do assassinato do trabalhador rural Sírio Barnabé de Oliveira. O parlamentar apresentou um requerimento à Secretaria de Segurança Pública (SESP-MT) e ao MP para que tomassem providências, no entanto, recebeu como resposta que nenhum inquérito foi instaurado para apurar o crime.

“Nós não podemos mais compactuar com situações como essa. O campo do estado de Mato Grosso tem sido palco de violentos assassinatos, e esses assassinatos estão sempre de um lado apenas: dos pobres, dos trabalhadores rurais”, declarou Barranco.

Sirio Barnabé de Oliveira foi morto com um tiro no tórax, em sua propriedade rural no loteamento Nossa Senhora Aparecida, no Assentamento Sadia 1 (32 km de Cuiabá). O homicídio foi cometido em 28 de agosto deste ano e, até o momento, nada foi constatado e nenhuma apuração foi feita sobre o assassinato.

“Mais uma vez, estou encaminhando esse requerimento à Secretaria de Estado de Segurança Pública, com a cópia da certidão, para cobrar do secretário que tomem as devidas providências”, garantiu o petista.

Crimes Recorrentes

Além disso, Barranco também ressaltou em sua fala na Assembleia Legislativa (ALMT), que os assassinatos da zona rural do estado são cada vez mais presentes e, assim como o caso de Sírio, existem vários outros exemplos da criminalidade no interior de Mato Grosso.

“O Mineirinho, da União do Sul, foi assassinado e até hoje não temos respostas sobre o assassinato dele. No município de Juruema, 66 pessoas foram presas sem mandado judicial, barbaramente torturadas, foram vítimas também de extorsão por parte da polícia, onde pagavam uma taxa de fiança que não existia, não temos resposta a isso também”, relatou.

Ademais, o deputado citou o caso da ex-vereadora Terezinha Rios, que foi assassinada em seu sítio na região Mata Cavalo, em Nossa Senhora do Livramento (42 km de Cuiabá). “Ela e o esposo foram assassinados na varanda de sua casa e, até hoje, o caso não foi elucidado, o assassinato continua solto e as investigações não acontecem”. 

Valdir Barranco finalizou afirmando que deve realizar uma audiência pública com o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, para cobrar pessoalmente informações e ações sobre os caso de Sírio Barnabé, que não foi sequer investigado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Fortalecimento de cadeias produtivas
Compartilhando Fake News
Educação Básica em pauta
Empenhada em políticas voltadas para mulheres
Encontros serão semanais

Últimas Notícias
09.12.2019 - 19:00
09.12.2019 - 17:21
09.12.2019 - 16:16
09.12.2019 - 15:53
09.12.2019 - 15:36




Informe Publicitário