Pedido de liberdade de ex-secretário de Saúde é negado  | MUVUCA POPULAR

Sábado, 24 de Agosto de 2019

POLÍTICA Terça-feira, 09 de Abril de 2019, 08h:47 | - A | + A




HUARK CORREIA

Pedido de liberdade de ex-secretário de Saúde é negado

(redacaomuvuca@gmail.com)
Redação

 

O ex-secretário de Saúde de Cuiabá, Huark Douglas Correia, teve o pedido de liberadade negado pela ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A defesa tentava argumentar que não existem fatos que possam manter Huark na cadeia.  Ele é suspeito de integrar organização criminosa responsável por fraudes na Saúde. Os supostos crimes foram revelados pela Operação Sangria.    

Para negar liberdade, a ministra argumentou que o “desembargador relator apontou elementos concretos relacionados à influência política da organização criminosa e a possível destruição de provas para desarticular as investigações, fundamentos aptos a justificar o encarceramento provisório para a garantia da ordem pública e a conveniência da instrução criminal”.    

A investigação da operação Sangria apura fraudes em licitação, organização criminosa, corrupção ativa e passiva, crimes cometidos através de contratos celebrados com as empresas usadas pela organização, em especial, a Sociedade Mato-Grossense de Assistência Médica em Medicina Interna (Proclin), Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar (Qualycare) e Prox Participações.          

Foram presos no dia 30 de março Huark Douglas Correia, Fábio Liberali, Fábio Taques, Kednia Iracema Servo, Luciano Correia, Fábio Taques Figueireiro e Celita LIberali.    

Os nomes também foram detidos na primeira fase da operação, em dezembro de 2018.   

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jessica - 09-04-2019 10:07:12

Tem que ficar preso mesmo e devolver o que roubou

Responder

1
1


1 comentários