Prestes a completar um ano de mandato, Ulysses ainda levanta bandeira de “nova política” | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020

POLÍTICA Domingo, 15 de Dezembro de 2019, 16h:13 | - A | + A




ALMT

Prestes a completar um ano de mandato, Ulysses ainda levanta bandeira de “nova política”

Com atuação conservadora, o deputado mais novo de MT acredita que o Estado deve reavaliar velhos hábitos


redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

O deputado estadual por Mato Grosso, Ulysses Moraes (DC), prestes a completar um ano de seu mandato, realizou um levantamento da sua atuação no Estado nesses dois primeiros semestres.

Grande defensor da “nova política”, o parlamentar relatou que foi “um ano de aprendizado, de muitos projetos, algumas decepções e a certeza de que o estado precisa de mudança”.

Em seu relatório, Ulysses enfatiza que é o mais jovem parlamentar cuiabano e, que no primeiro semestre, chegou a economizar mais de um milhão de reais dos recursos disponibilizados pela Assembleia Legislativa (ALMT).

“Enquanto os demais deputados possuem 25 assessores, eu trabalhei com menos de 50% deste percentual. Hoje Mato Grosso possui mais de três milhões de cidadãos com a esperança de que o meu empenho em atuar contra a corrupção e defesa de uma política de transparência, com um perfil de  nova política será capaz de trazer renovação”, escreveu.

No entanto, o jovem advogado que adora se vangloriar por suas “economias” e atuação, recentemente, virou chacota ao não saber qual era o valor cobrado de Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) em Mato Grosso.

A falta de conhecimento de Ulysses ao se tratar de um assunto tão importante para o interesse público, tirou muitas risadas de seus colegas de mandato. Na ocasião, o Democrata Cristão DC) disse que não havia entendido a pergunta e pediu para que fosse refeita. Porém, ainda assim, não soube responder.

O deputado que acredita “revolucionar” o modelo político de Mato Grosso, e clama por uma "mudança" na política estadual, acaba sendo, na verdade, tão improdutivo quanto qualquer outro parlamentar para a população mato-grossense.

Confira:

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alex r - 16-12-2019 09:06:06

Um ano que alimentamos esse sanguessuga igual a todos os outros, deveríamos acabar com a figura do politico! São corruptos e sempre contra o povo que os elegeu!

Responder

1
2


jose a silva - 16-12-2019 06:36:43

Pois é! Quanto às alíquotas do ICMS, temos diversas, conforme os produtos, tais como aqueles mais comuns, vestimentas, alimentação e etc... Combustíveis tem diferenciação; alguns alimentos, por conta de certos benefícios imorais, tem diferenciação; bebidas alcoólicas, quentes ou frias, tem diferenciação, então é difícil saber mesmo! Mas o que quero dizer aqui é quanto aos benefícios fiscais que o estado consegue, na maioria das vezes de uma imoralidade que causaria vergonha a quem um pouquinho de ética! Vamos ao segmento de carnes bovinas, que se não me engano, internamente não recolhe NADA; Operações interestaduais, quando a alíquota seria 12%, quando recolhem, recolhem 3% (1/4 do que deveriam recolher) e em troca dar empregos e outros benefícios à população! Oras, emprego querendo ou não terão que dar (trabalhar sem mão de obra?), mas não o fazem e temos que pagar a carne nesse preço absurdo? Alguém está levando muita, mas muita vantagem financeira nisso e uma coisa garanto que não é o povo não! Será a ALMT? Será o GOVERNO? O estado de MT e seu povo eu garanto que não é! Cadê TCE? MPE, TJ e seus afins? Será que estão levando alguma vantagem aí?

Responder

1
0


2 comentários

coluna popular
Coragem
Será que vencem os novatos?
Lutava contra leucemia
Prorrogou validade de concurso
Saiu em defesa de Bolsonaro

Últimas Notícias
28.01.2020 - 11:49
28.01.2020 - 11:48
28.01.2020 - 11:14
28.01.2020 - 11:00
28.01.2020 - 10:54




Informe Publicitário