Servidores se mobilizam contra Reforma da Previdência | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

POLÍTICA Quinta-feira, 09 de Julho de 2020, 13h:05 | - A | + A




Aposentadoria

Servidores se mobilizam contra Reforma da Previdência

Texto aumenta tempo de contribuição e prejudica trabalhadores


redacaomuvuca@gmail.com

Servidores da Saúde.png

Servidores da saúde em Cáceres protestam contra Reforma da Previdência. Foto: Reprodução.

Apesar de ter sido aprovada em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), a Reforma da Previdência encontra resistência entre os servidores do estado. Hoje (09), os trabalhadores estão se mobilizando nas redes sociais pedindo para que os deputados votem por eles na segunda votação.

Em vídeo, servidores da saúde do Hospital Regional de Cáceres protestaram e pediram para que o legislativo pense nos trabalhadores. "Senhores deputados de MT, nós servidores estamos lutando pela vida da população. Lutem por nós, diga não à PEC 06/2020", dizem, em cartazes.

Um dos requerimentos dos servidores é para que o legislativo debata a previdência com emendas menos nocivas na próxima e última votação. De acordo com o governador Mauro Mendes (DEM), o texto precisa ser aprovado até 31 de julho para atender às necessidades da reforma previdenciária nacional.

A principal divergência entre os servidores e o governo está nas regras de transição. Com as novas medidas, os trabalhadores serão prejudicados com o cálculo proposto, principal os servidores mais antigos, que estão próximo da aposentadoria. Deputados como Paulo Araújo (PP), Janaina Riva (MDB), Lúdio Cabral (PT), entre outros, são contrários às novas normas.

Novas regras

A proposta prevê idade mínima para aprosentadoria de 62 anos para mulheres e 65 para os homens. Professores continuam se aprosentando mais cedo por conta das regras especiais. Mulheres da carreira passam a se aposentar a partir dos 57 anos, e homens com a idade mínima de 60, cumprindo ao menos 25 anos de magistério.

O cálculo do valor da aposentadoria permanece sendo o valor integral para aquelas que entraram no funcionalismo público antes do anos de 2003, com a última remuneração para o cargo. Para quem ingressou a partir de 2004, o valor da aposentadoria será a média de todos os salários.

Entre outros pontos criticados é a pensão pós morte e o cálculo do benefício por incapacidade. Em caso de incapacidade permanente para o trabalho, o valor da aposentadoria será em 60% da média do período contribuitivo, e fixa em 100% apenas para casos de acidente de trabalho ou doença profissional.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Revezamento entre presencial e teletrabalho
Eleição municipal
Segunda votação antes de ser sancionada
Antigos jargões entram em cena
“Retorno às origens”

Últimas Notícias
12.08.2020 - 19:00
12.08.2020 - 18:33
12.08.2020 - 18:00
12.08.2020 - 16:52
12.08.2020 - 15:45




Informe Publicitário