Sindicalista sugere que o governador corte VI para conseguir pagar os servidores | MUVUCA POPULAR

Domingo, 19 de Maio de 2019

POLÍTICA Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2019, 10h:46 | - A | + A




Juntos contra Mendes

Sindicalista sugere que o governador corte VI para conseguir pagar os servidores

(redacaomuvucapopular@gmail.com)
Redação

Oscalino Alves.jpg

 

Em entrevista nesta manhã (11), o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (Sisma-MT), Oscarlino Alves, sugeriu que o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM), corte a verba indenizatória do Executivo, Legislativo e Judiciário para poder pagar os servidores do estado, que estão recebendo o salário com atrasos.

"Precisa suspender temporariamente as verbas indenizatórias, que custam uma fortuna para os cofres públicos, para pagar os servidores públicos estaduais", afirmou Oscarlino.  

Segundo o sindicalista, os trabalhadores estão em busca de justiça, e estão abertos ao diálogo, mas também irão lutar pelos seus direitos.  

Os funcionários do executivo prometem paralisar as atividades por 24 horas nesta terça-feira (12). A decisão foi tomada no fim da tarde de sexta-feira (11) durante assembleia geral da categoria.

Os servidores estão indignados com o escalonamento dos salários e pelo fato, do 13º de alguns servidores não ter sido pago, e cuja previsão, é de que seja feito de forma parcelada até o mês de abril.

Outro ponto defendido pelos servidores é a garantia de repasse da Revisão Geral Anual (RGA), pois o governador Mauro Mendes sancionou uma lei “que congela” o benefício. A nova legislação cria critérios para a concessão da revisão geral anual da remuneração e subsídio ao servidor público, que fica condicionada à existência de capacidade financeira do Estado para que os compromissos possam ser honrados.

Todavia, caso o Governo não tenha capacidade financeira de pagar nos próximos dois anos, terá que encaminhar novo projeto de lei para discutir o tema.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(10) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

EDSON GOMES DOS SANTOS - 12-02-2019 13:06:35

Greve cheral e irrestrita.... O clusive dos militares.... Todos na rua para proteger nossos diretores e atacar os privilégios que oneram o estado! Grave geral.... É a única língua que os políticos entendem!

Responder

1
0


Thomas Morus - 11-02-2019 17:50:26

Corretíssimo o ilustre Sindicalista, hoje há uma distorção sobre essa verba que na verdade, ela se tornou parte do salário de algumas categorias, e a culpa é do Parlamento que pouca a pouco viu nessa tal VI a oportunidade de criar para eles também, e agora o valor da VI dos deputados é a maior do país. Tem que começar pela Secretaria de Fazenda e CGE, se acham a elite dos servidores públicos, mas são os mais exigem e menos entregam. O momento é de organizar, estava virando casa de viúva. Aproveito para desfiar os sindicalistas a apoiarem o projeto de lei do Deputado Ulysses Moraes que reduz pela metade a VI do deputados e para 1/3 a VI do comissionados... Conte comigo...

Responder

35
5


Vilma - 11-02-2019 12:55:58

Culpado é o povo que votou no Mauro Mendes

Responder

52
10


Jorge - 11-02-2019 20:50:02

Essa verba indenizatória já vem de governos anteriores ao Mauro Mendes. Acredito que no governo do Blairo Maggi já existia. Ou seja jogar td a culpa no Mauro Mendes de td que acontece e que vem de outras administrações. Tbm não e justo. Quem deveriam dar o exemplo são os deputados que votaram todos os pacotes porém não abriram mão das suas mordomias.

Responder

11
14


Maeina - 11-02-2019 12:55:13

Que vergonha essa VI

Responder

46
12


Endividado - 11-02-2019 14:52:32

PENSO QUE PODERIA SER ACOMPANHADOS PELOS matogrossenses, de PLANO, os gastos extras que o ESTADO DE MT assumiu com as despesas totais de MANUTENÇÃO dos imóveis para moradia ( publicada 150 mil/mes)e outro para dita segurança da familia do governador de mt (apenas o aluguel em torno de 110mil ) . Ademais, a ISENÇÃO FISCAL da EMPRESA PRIVADA DO GOV. E FAMILIA.

Responder

26
2


Drian - 11-02-2019 12:54:04

Quem cuida da chave do cofre são eles e pouco se lixam por nós...e somos idiotas porque votamos neles

Responder

40
6


Arlice - 11-02-2019 12:52:35

Meus amigos tenho vergonha de ser mato-grossense kkkkkkkkkkk k

Responder

23
5


Ninguém - 11-02-2019 11:07:03

O decreto 1599/2018 deu $360 milhões de prejuízo que poderiam ser usados para pagar RGA. Esse decreto é de interesse de duas corporações do estado que recebem verba indenizatória.

Responder

46
11


jose a silva - 11-02-2019 13:45:53

NINGUÉM voce é um covarde! Diga quais corporações! Eu não digo porque não sei. Corporações ou categorias de servidores? ALMT? Procuradores? Grupo TAF? Deputados? Judiciário? Quem?

Responder

9
19


10 comentários