UFMT propõe discussões em torno dos malefícios do agro e a necessidade da reforma agrária  | MUVUCA POPULAR

Domingo, 25 de Agosto de 2019

POLÍTICA Terça-feira, 21 de Maio de 2019, 17h:33 | - A | + A




“O agro não alimenta o povo”

UFMT propõe discussões em torno dos malefícios do agro e a necessidade da reforma agrária

Temas como a distribuição de terras, justiça social, agroecologia e devastação ambiental serão debatidos


redacaomuvucapopular@gmail.com

 

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), irá receber entre os dias 27 e 29 de maio, a Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária (JURA), um evento que tem como propósito colocar em discussão os impactos do agronegócio e o projeto de Reforma Agrária.

De acordo com a professora Rosa Lúcia, uma das idealizadoras da jornada na UFMT, no nosso Estado, debates como esse, com enfoque na reforma agrária, deveriam ser frequentes. Visto que, Mato Grosso está preso no sistema do agronegócio.

“Nós devemos levar em consideração que o nosso Estado concentra muitas terras em poucas mãos, por isso a reforma agrária popular deve ser pautada. O agronegócio é um modelo de agricultura de commodities, não é uma produção de alimentos diretamente para o povo”, declarou a professora.

Além disso, Rosa explicou que para que possamos atingir um patamar de justiça em social em Mato Grosso, uma reforma agrária deve ser feita. Segundo ela, um dos maiores fatores de desigualdade é a distribuição de terras para agricultura.

“É necessário que esse modelo de agronegócio e latifúndio não se mantenha, ele desapropria a maior parte do povo de um bem natural, que é a terra.  A terra não deveria ser de propriedade privada, as pessoas deveriam fazer o uso dela de forma consciente e não possuir um domínio sobre elas”, enfatizou.  

A Jornada

Na UFMT, esta será a segunda edição do evento. Mas antes disso, a JURA teve início em 2014 com a participação de 40 Universidades e Institutos Federais. Atualmente, a jornada é realizada por mais de 60 Instituições de Ensino Superior do Brasil. Mais do que um evento, a JURA é um movimento de universidades de todo país.  

No site do evento, é possível encontrar a programação completa das atividades que serão realizadas. Neste ano, o encontro conta com dezenas de atividades culturais, vivências, oficinas, cursos, mesas de discussão, rodas de conversa e feira de produtos artesanais e agroecológicos.

Veja mais: Jornada Universitária em defesa da Reforma Agrária 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(6) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 22-05-2019 12:43:17

reforma agraria já foi feita, o povo vende o lote e parte pra outra invasão...fora outras irregularidades...Fraudes causam suspensão do programa de reforma agrária Suspeita de fraude atinge quase 600 mil beneficiários. TCU identifica até mortos entre os beneficiários da reforma agrária.

Responder

2
1


Juane - 22-05-2019 10:09:44

Reforma o Brasil inteiro é o que devemos fazer! principalmente nos brasileiros

Responder

1
0


Juliano - 22-05-2019 10:08:45

Se não conseguiram essa reforma no era PT imagina agora com Bolsonaro? que é capaxo deles?

Responder

2
1


Mariane - 22-05-2019 10:06:22

Eu não vejo esses políticos brigando pela reforma agraria só querem da previdência

Responder

1
2


alexandre - 21-05-2019 18:53:47

A cor da propaganda é vermelha ? porque o PT não fez a reforma ?

Responder

4
5


Carlos Nunes - 21-05-2019 18:07:14

Ué, 8 anos de Lula...mais 6 da Dilma...e não fizeram a tal da Reforma Agrária até HOJE? A única Reforma Agrária ideal é pegar o território brasileiro inteiro e dividir pela população, aí, cada brasileiro terá um pedaço de chão...pois todos são iguais perante a Lei. Traduzindo: todos sem exceção, tem o mesmo direito...o mesmo pedaço de terra. Reforma Agrária que dará um pedaço de terra pro Zé, mas não dará pro Mané, não vale...O Zé não é mais importante do que o Mané, ou é? Eu quero meu pedaço de terra, pois sou brasileiro como outro qualquer...8.516.000 quilômetros quadrados divididos por 202.768.562 habitantes, DÁ QUANTO? Esse é meu pedaço...e pedaço de cada cidadão e cidadã brasileiros. Afinal de contas TODOS SÃO IGUAIS, ou não são? Se não for isso, muda a Constituição URGENTEMENTE...e coloca: TODOS SÃO quase IGUAIS....

Responder

5
2


6 comentários