“Usou dos habilitados da Seduc para conseguir votos”, diz deputado sobre Mendes  | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 01 de Outubro de 2020

POLÍTICA Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020, 08h:27 | - A | + A




Oportunista

“Usou dos habilitados da Seduc para conseguir votos”, diz deputado sobre Mendes

Lúdio Cabral disse que após eleito, governador virou as costas para os servidores da Educação


redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

Durante a Super-Live realizada pelo Jornalista Muvuca nesta quinta-feira (13), o deputado estadual Lúdio Cabral (PT), declarou que o governador do Estado, Mauro Mendes (DEM), se aproveitou dos servidores habilitados da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), para conseguir votos.

“Quem nos governa hoje, durante sua campanha veio com um discurso falso para sensibilizar esses trabalhadores para alcançar os seus votos. Mas ao assumir o governo, demonstra claramente a quem representa. Hoje o poder Executivo ocupa o Legislativo para defender os interesses que não são da maioria da nossa população”, declarou o parlamentar.

A live teve como objetivo cobrar da atual gestão do Executivo a contratação dos aprovados do concurso da Seduc de 2017.

O deputado ainda criticou Mendes dizendo que não existem motivos para que essas homologações ainda não tenham sido feitas, visto que, ajudaria a diminuir o déficit financeiro da previdência, pois diminuiria o número de servidores contratados.

“Nós temos que colocar em mente que as nomeações dos profissionais habilitados não só ajudará no déficit financeiro da previdência que o governador tanto fala, quanto ajudará na melhoria da qualidade da Educação no Estado. Isso ainda não aconteceu porque os interesses dele são outros, tudo isso ele sabe e está muito evidente, mas opta por continuar com o mesmo discurso de sempre. No entanto, não podemos nos desanimar com isso, isso só aumenta a nossa responsabilidade diante dessas maldades”, declarou.

Enquanto realizava a mediação da videoconferência, o Jornalista Muvuca expôs a angústia de Gisele Ingrid Mendes, uma servidora habilitada aprovada em 2017.

“Fizemos duas provas em um único dia, de manhã objetiva e a tarde a prática, ficamos no sol e almoçamos sentados em calçadas pois não deram o mínimo de suporte no dia das provas. Mesmo assim conseguimos nos concentrar e alcançar boas notas, portanto, queremos o nosso direito. Homologado, não é reprovado”, disse a servidora.

Atualmente, a maioria das famílias dos professores concursados vivem como contratados e, estão desempregados, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Entenda

Em 2017, durante a gestão do ex-governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), houve o maior e mais difícil concurso da Seduc.

Composto por quatro fases: objetiva, discursiva, didática e títulos, o edital limitava a apenas 50% dos aprovados em todas as fases comporiam o cadastro reserva e os demais ficariam eliminados.

Incoerentemente, não teria como como eliminar quem passou em todas as fases, pois entende-se como cláusula de barreira apenas as fases a serem transpostas no concurso.

No edital, em seu primeiro parágrafo, o decreto estadual nº 2710/2010, do ex governador Silval Barbosa (MDB), impede essa limitação de número de vagas para os aprovados em todas as fases de concursos no estado de Mato Grosso.

Dessa forma, se dispôs a fazer o possível para ajudar as pessoas envolvidas durante seu período de campanha eleitoral, o que não foi cumprido.

Hoje, o grupo que “restou”, aguarda uma ação na justiça que pede que seus nomes possam enfim constar e serem considerados classificados no cadastro de reserva. Já que foram aprovados em todas as etapas do concurso da Seduc.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 14-08-2020 13:13:49

pandemia, tempestade perfeita, e a petebada quer melhoria em indices ? o povo está comendo e pagando as contas, graças ao Bolsa covid... o Governo federal está ajudando os mais pobres, dando dinheiro pra municipios, não esmola de bolsa familia, porque o PT não investiu em hospitais e leitos de UTI, gastou tudo em populismo, corrupçao e copa do mundo? agora quer cobrar o que não fizeram ? Dilma já deixou o pais quebrado...

Responder

0
10


ALTAIR JOSE PEREIRA JUNIOR - 14-08-2020 14:48:20

Não sou PT e nem Bolsonaro...mas por exemplo o serviço de atendimento SAMU foi criado no governo LULA, a divida externa paga pelo seu governo...muitas coisas boas também...esse atual governo está dando um dinheiro que depois vai cobrar caro da população. Isso é política meu caro bolsonarista.

Responder

8
0


jose a silva - 14-08-2020 09:51:23

BOLÃO voce é e está esse asno, AINDA? Isso aí é tudo teatro e encenação! Os dois brigam de dia e tomam uísque à noite! E O POVO? Ah! o povo sendo engana por ambos, sendo feito de massa de manobra e conduzidos a atingir os interesses eleitores e outros não republicano de ambos! Usam dessa manobra, desse artificio pra separar, desagregar eventuais grupos rivais ou de e que vão contra a seus interesses! Usam os servidores, as secretarias, enfim, USAM A MÁQUINA PUBLICA PARA FINS A ATENDER SEUS INTERESSES PARTICULARES, que aqui não se pode dizer!

Responder

4
7


Bolão - 14-08-2020 10:30:58

Cara, você é que é isso aí! Agora os gestores da vez são eles! Eles são os responsáveis e devem ser cobrados! E estão mostrando claramente que estão contra a maioria da população e o povo! Me diga por favor qual foi a melhoria nos índices sociais trazidas pelos nossos atuais Presidente/Governador? Já estão na metade do segundo ano de mandato e só ferro no povo e nos trabalhadores! Sonegação fiscal a vontade! Banqueiros sorrindo de bolsos cheios e a maioria da população mal consegue comer com o que ganha!

Responder

13
1


Bolão - 14-08-2020 08:37:24

Se depois dessa o Povo, os Trabalhadores e os Servidores não enxergarem a situação vão voltar ao período da escravidão logo logo. Para melhorar o Brasil fora Bolsonaro! Fora Mauro Mendes e toda a sua corja!

Responder

17
2


5 comentários

coluna popular
Saúde em 1º lugar
Corona nas eleições
Distribuição de absorventes 
Lucas do Rio Verde
Atingidos pelo fogo

Últimas Notícias
01.10.2020 - 14:03
01.10.2020 - 13:49
01.10.2020 - 13:49
01.10.2020 - 13:40
01.10.2020 - 13:21


Muvuca (PL)

Adevair Cabral (PTB)

Chico 2000 (PL)

Misael Galvão (PTB)

Ricardo Lobo (PL)

Aladir (PL)

Sargento Joelson (SD)

Juca do Guaraná (MDB)

Luluca Ribeiro (MDB)

Macrean

Ralf Leite (MDB)

Renivaldo Nascimento

Toninho de Souza

Edna Sampaio (PT)

Robson Cireia (PT)

Ricardo Saad

Oseas Machado (MDB)

Rogério Varanda

Alex Ribeiro (PP)

Maurélio (PSDB)

Dudu Santos

Marcelo Bussiki

Vinícyus Clovito

Diego Guimarães

Mário Nadaf

Marcos Veloso

Gisele Almeida

Orival do Farmácia

Wilson Kero-Kero

Dr. Xavier

Justino Malheiros

Zidiel Coutinho

Sargento Vidal

Dídimo Vovô

Clebinho Borges

Júlio da Power

Jamilson Moura

Emídio de Souza (PSL)

Adalberto Cavalcanti

Ricardinho

Kako do CPA

Dilemário Alencar

Max Campos (PSB)

Cezinha Nascimento

Edienes Hadassa

Dr Luiz Fernando

PF Rafael Ranalli

Gabriel Henrique

Itamar Jefferson (PL)

Cristiano Paraqueda

Sebastião Moraes

Daniel

Justino Campos

Rafael "Faré"

Darley Gonçalves

Osmar Rodrigues "Chefinho"

Elenir Pereira

Prof.instrutor Joaquim Neto

Diogo Fernandes

Ade Silva

Sargento Ozeni

Dito Paulo

Paulo Macedo

Luiz BA

Professor Frankes

Paulo da VGDI

Valdemir MM

Weto Salgado

Dr. Daúde

Bob Medina

Wagner Vinícius

Luis Carlos

Carlos Henrique do Correio

Adv Cris

Elenir Pereira

Zé Carlos

Luis Cláudio

Huelton Souza

Rosenil Luiz (Canelinha de pacu) (PL)

Sargento Ozeni

Luiz Poção (PL)

Edilson Odilon (PL)

Paulinho CPA

Germânio Araújo

Chico do Leblon

Delegado Garcia

Renato Anselmo

Cleber Adôrno

Doidinhoducorte

Neno do Pascoal Ramos

Prof. Jorginho



Informe Publicitário