Vereador de Porto Esperidião é condenado por nepotismo  | MUVUCA POPULAR

Sábado, 19 de Outubro de 2019

POLÍTICA Domingo, 15 de Setembro de 2019, 15h:49 | - A | + A




Retratação Pública

Vereador de Porto Esperidião é condenado por nepotismo

Sandro Ronaldo Ferreira foi condenado a ressarcir os cofres públicos em mais de R$30 mil


muvucapopular@gmail.com

Captura de Tela (53).png

Foto: Reprodução

O site Muvuca Popular vem por meio desta errata, justificar uma informação equivocada veiculada por nosso meio de comunicação, neste sábado (14). O erro em questão encontra-se na matéria intitulada “Vereador condenado por desvio de dinheiro público tenta disputar prefeitura”.

Conforme a notícia divulgada, o vereador do município de Porto Esperidião, Sandro Ronaldo Ferreira (PSDB), teria sido condenado à ressarcir os cofres públicos do Estado por desvio de dinheiro. No entanto, o mesmo teria cometido, na verdade, a prática de nepotismo.

De acordo com a denúncia que condenou o parlamentar, feita no Ministério Público do Estado (MPE-MT), se trata de uma “eventual contratação irregular de servidora naquele Poder, consistente na nomeação da Senhora Cecília Salvaterra de Carvalho, para exercer cargos de confiança, uma vez que a mesma é irmão do Vereador
Jovanil Salvaterra de Carvalho”, consta no documento.

Em sua defesa, Sandro que está em seu 5° mandato como vereador, explicou o caso.

“Quando se fala em desvio, é como se eu tivesse desviado dinheiro pro meu bolso, feito uma coisa errada. Eu havia sido presidente da Câmara em uma gestão e contratei a Cecília como secretária no cargo de confiança, fiz isso em duas gestões, pois já conhecia ela. Nesse período, o irmão dela se candidatou a vereador, mas ele era de outra coligação, por eles serem parentes, o Ministério Público me condenou, como se eu estivesse beneficiando o Jovanil (PSD)”, relatou o vereador.

Condenação

Em maio de 2017, o parlamentar foi condenado a ressarcir os cofres públicos do Estado no valor de R$31.445,20 (Trinta e um mil, quatrocentos e quarenta e cinco, e vinte e sete centavos).

A decisão foi expedida pelo juiz Antônio Carlos Pereira de Sousa Júnior, da Comarca de Porto Esperidião.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Pau de mel - 16-09-2019 20:31:31

E tem gente falando abobrinha comentando um monte de coisas mas é só por aqui nem porque será será que é porque tem umas dividàs pendentes poraqui poraqui não nem na Bolívia na verdade porque será remédio que compro lá e não pago as vzs pode ser olha pro teu rabo primeiro pra depois cuidar da vida de quem tá quieto

Responder

0
0


Pau de mel - 16-09-2019 20:30:36

E tem gente falando abobrinha comentando um monte de coisas mas é só por aqui nem porque será será que é porque tem umas dividàs pendentes poraqui poraqui não nem na Bolívia na verdade porque será remédio que compro lá e não pago as vzs pode ser olha pro teu rabo primeiro pra depois cuidar da vida de quem tá quieto

Responder

0
0


Cade o frigorifico - 16-09-2019 11:54:09

Cade o frigorifico que a prefeitura comprou o terreno e deu pra não sei quem?

Responder

0
0


Perereca quente - 16-09-2019 21:23:40

Procura no teu rabo vc deve achar

Responder

0
0


Mrinalva - 16-09-2019 10:12:07

Sabemos que esse tipo de cabide de emprego sempre existiu, e ninguém nuca foi condenado por isso

Responder

0
0


Boquinha Justiceiro - 15-09-2019 20:06:55

Ao meu ver não mudou em nada a situação do vereador carteiro,foi condenado da mesma forma em resarcir o erário público,por favorecer a Sra Cecília,sua eterna cabo eleitotal, quem é da cidade sabe disso,portanto o único erro da redação do jornal esta no termo DESVIO DE DINHEIRO quando na verdade seria CONDENADO POR NEPOTISMO,ou seja favorecer parentes com cargos pagos com dinheiro público no caso a ex: irmã do ex veredor jacaré.mas o pau que bate em chico tem que bater em francisco a atual administração esta cheia de vícios do Nepotismo o prefeito tem a mulher como secretaria de ação social a filha guarda parque da serra de santa bárbara o filho secretário de obras informal da zona rural e a secretaria de administração a Sra Regina tem o seu sobrinho Costela como secretário de obras!então seria bom que o MPE que denunciou o vereador carteiro e foi condenado a ressarcir o erário público também veja essa prática na atual administração.

Responder

15
3


Nelso - 15-09-2019 18:08:34

Bravo!

Responder

0
0


Brunielly - 15-09-2019 16:19:33

Parabéns ao responsável pelo veículo de comunicação em especial a Jornalista Amanda Caroga que não hesitou em corrigir o equivoco na notícia anterior, isso mostra que a jornalista tem profissionalismo e compromisso com a verdade. Muito obrigada Amanda.

Responder

7
0


8 comentários