Wilson critica decisão judicial por manter condenação de R$ 6 milhões | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

POLÍTICA Quinta-feira, 25 de Abril de 2019, 12h:45 | - A | + A




MPE

Wilson critica decisão judicial por manter condenação de R$ 6 milhões

Deputado afirma que não se arrepende do que fez


redacaomuvucapopular@gmail.com

wilson (1).jpg

 

Durante sessão na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT), que aconteceu nesta quinta-feira (25), o ex-prefeito de Cuiabá e hoje deputado estadual Wilson Santos (PSDB), criticou a decisão do Ministério Público Estadual (MPE) em manter a sua condenação de devolver R$ 6 milhões aos cofres públicos. 

“Quando o gestor ousa inovar em algo, ele corre o risco de ser punido como estou sendo punido pelo o Ministério Público”, criticou o parlamentar.

Santos ainda disse que não se arrepende do que fez. “Eu não me envergonho de forma alguma, se eu voltasse faria tudo de novo, pois Cuiabá ficou mais limpa, diminuímos a poluição, disciplinamos a instalação de placas com a parceria com os empresários. Na segunda instância, nós vamos provar que o programa foi benéfico para a sociedade”, afirmou.

Leita também -  "Guru" da oposição em Cuiabá é condenado a ressarcir R$ 6 milhões por improbidade   

Na denúncia, o Ministério Público Estadual (MPE) aponta que o deputado, então prefeito da capital, firmou termos especiais de parceira com pessoas físicas e jurídicas para a utilização de canteiros e rotatórias da cidade para a veiculação de propaganda sem processo licitatório.

O recurso foi aceito pelo juiz Bruno D’Oliveira Marques, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, de forma parcial.

Sobre essa acusação mantida pelo magistrado, o parlamentar argumentou que vai recorrer da decisão no Tribunal de Justiça, garantindo que não houve perda aos cofres públicos, pelo contrário, o município de Cuiabá, pelo programa de parceria público privada, obteve ganhos concretos.

Segundo o processo, a título de pagamento pelo uso dos locais, os parceiros eram obrigados a doar valores, bens ou serviços em troca do uso do lugar público. Os espaços foram usados entre os anos de 2005 e 2012. Em 2010 Wilson Santos deixou a prefeitura para concorrer ao governo do estado, mas perdeu as eleições na ocasião.

“O réu Wilson Pereira dos Santos, à época dos fatos, era prefeito de Cuiabá, para tanto, dentre suas atribuições, tinha o dever de observar o cumprimento da lei, ou seja, realizar o procedimento licitatório para formulação dos contratos entre o Município e particulares e, por conseguinte, salvaguardar o patrimônio do Município, o que não foi feito, motivo pelo qual deverá ser responsabilizado, ainda mais se tratando de pessoa instruída e experimentada no meio público”, explicou o juiz.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(7) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

João - 25-04-2019 21:42:13

Esse cara não presta!

Responder

0
0


ibr - 25-04-2019 16:52:23

abandonou Cuiabá fez o que de benéfico com o dinheiro do PAC? óleo de peroba é pouco pra esse sujeito.

Responder

0
0


Vilson - 25-04-2019 15:01:31

Estava demorando!!

Responder

0
0


Joan - 25-04-2019 15:00:55

Prender político ladrão e mudar o sistema corrupto...isso ng vê era para ele devolver tudo que foi tirado do povo

Responder

0
0


Denilson - 25-04-2019 14:59:34

ROUBOU VAI PARA A CADEIA, POIS A AS LEIS SÃO PARA TODOS OU NÃO?

Responder

0
0


Arilce - 25-04-2019 14:50:29

Era para ele estar preso não? não criticando sua condenação

Responder

0
0


FAQUIM - 25-04-2019 14:21:36

O que ele tem que devolver é pelo roubo nas obras do rodoanel, que não andaram!

Responder

0
0


7 comentários