Servidores que protestam contra medidas de Mauro Mendes são recebidos com gás de pimenta  | MUVUCA POPULAR

Sábado, 19 de Outubro de 2019

SINDICATOS Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019, 20h:19 | - A | + A




Servidores que protestam contra medidas de Mauro Mendes são recebidos com gás de pimenta

Pacote de maldades do governador foi combatido na AL com manifestação

 

Os servidores públicos estaduais que foram na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL/MT), protestar contra o que chamam de 'pacote de maldades' do governador Mauro Mendes (DEM), foram recebidos com forte aparato policial, com direito a utilização de gás de pimenta.

O clima na casa de leis ficou tenso na sessão da tarde desta quarta-feira (16), quando os deputados estaduais aprovaram, em primeira votação, a lei que trata da regulamentação da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores do Executivo, condicionando seu pagamento à disponibilidade financeira do Estado.

A pauta contou com o voto de 16 parlamentares. Os únicos que votaram contra foram Janaina Riva (MDB), Valdir Barranco (PT), Wilson Santos (PSDB), Wancley Carvalho (PV), Allan Kardec (PDT) e Max Russi (PSB).

Também foi aprovado novo Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), que vai aumentar a contribuição do setor produtivo de commodities. A aprovação ocorreu mesmo após reunião com representantes do agronegócio, que ocorreu a portas fechadas na Presidência da AL, durante a tarde.

Na sessão, houve pedido de vistas da deputada Janaina Riva (MDB) sobre a matéria que trata da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estadual. Ela tem o prazo de 48 horas para fazer sua análise.

Também entrou na pauta do Legislativo a questão da reforma administrativa, que visa reduzir o número de servidores, secretarias e empresas estatais. Janaina Riva, que antes se reuniu com os representantes sindicais, pediu vistas da matéria, o que foi negado por Botelho, que alegou não haver previsão para vistas no caso de lei ordinária com pedido de urgência.

Durante os debates, houve tumulto na sessão, como palavras de ordem dos servidores públicos, que acompanhavam tudo da galeria, e até mesmo gás lacrimogênio. Os seguranças do Legislativo negam que foram os responsáveis por jogar o gás de pimenta. Cinegrafista da TV Vila Real, que está trabalhando na cobertura da sessão, foi atingido pela substância.

Servidores públicos estão contrariados com o fato de deputados estaduais da atual legislatura, a maioria não reeleitos, estarem votando as pautas que irão atingir o futuro do funcionalismo. Eles gritam palavras de ordem contra os parlamentares como “derrotados” e “fora”.

O gás de pimenta espirrado na galeria chegou a atingir deputados estaduais. Não se sabe quem jogou o material no meio das pessoas, mas seguranças da Assembleia afirmam que viram um servidor aspergindo o material.

Por conta do clima tenso, o presidente da Casa, Eduardo Botelho (DEM), chegou a suspender a sessão por 10 minutos.

VÍDEO

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(10) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Bolão - 17-01-2019 10:50:05

Não foi falta de aviso! Os sindicatos alertaram e várias vezes foram chamados de comunistas e esquerdopatas! Infelizmente muitas pessoas precisam aprender pela dor! Criticaram tanto o Governo anterior, entretanto, meus caros companheiros, não tivemos corte de salário e tínhamos o pagamento no dia 30 do mês! Ambos Governador do Estado e Presidente eleitos nesta última eleição foram os piores! Parabéns aos eleitores do Mauro Mendes e do Bolsonaro! Vocês conseguiram fazer o ruim se tornar pior! Agora eu quero ver quem terá coragem de ir para as ruas em uma greve correndo o risco de ter um enfrentamento policial e do exército, porque ambos cumpriram o que for determinado pelos seus chefes de Governo!

Responder

18
6


Carlos Souza - 17-01-2019 09:01:34

Senhor Mauro Mendes o seu destino está sendo selado! o Senhor esta cavando sua própria cova politica, aproveita e faz como Taques, desvia verba e esconde as finanças, pois uma hora a justiça chegara em você.

Responder

30
2


Gomes - 17-01-2019 07:21:14

Alem do altíssimo salario, policial militar da assbleia recebe um agrado extra de 1500 reais... Sendo que na assembleia tem dezenas de seguranças que ficam espalhados sentados em sofás e poltronas nos corredores. Governo fala em austeridade mas esses deputados pagaram meio milhão pra fazer jardim e também 1 milhão ora aplicativo, e mais outros diversos órgãos. É isso que da colocar un mega empreendedor como presidente da assembléia, os empreendimentos estão bombando. Contratos milhonarios com orçamento. Crise? Que crise? Cara ta rindo da cara do povo.

Responder

26
0


Souza - 17-01-2019 07:00:04

Será que os policiais militares não sabe que o salário deles tb sofrerá o mesmo que o nosso. Pq será que eles jogam gas de pimenta em quem está lutando por melhorias inclusive pra eles?

Responder

31
2


Pacificadores - 17-01-2019 09:04:47

Sabe Claro que sabe, são regidos por leis diferentes, e são pau mandados por oficiais Idiotas que pensam somente neles para serem promovidos a coronéis, na assembleia Legislativa esta cheio de puxa saco.

Responder

21
0


carlos - 16-01-2019 23:59:12

Força servidores, agora a luta tem que ser dobrada, pq esse que entrou parece pior que o outro que saiu

Responder

33
0


Jonas - 16-01-2019 20:32:25

Servidor público quer fazer baderna ao invés de tentar ajudar o estado se tá ruim sai do governo e vai receber 30% de salário na iniciativa privada

Responder

9
102


Maurício Furtado Borges - 17-01-2019 05:45:52

Jonas não somos de baderna, apenas reivindicando o legítimo. Ser servidor público é questão de competência. Você deve ser um empresariozinho querendo enriquecer as custas dos trabalhadores ou é um encompetente e analfabeto que não consegue passar num concurso público.

Responder

38
7


Engraçadinho - 17-01-2019 07:41:49

Esses aumentos quem deu foram os próprios deputados. Deram diversos aumentos durante a suposta crise além da gastalança de dinheiro público. Eles cagaram pra crise. Recebem VI e não prestam conta. O único deputado que não é da política é o Ulysses, todos os outros pediram bença aos caciques e votam em conluio. Dão aumentos e valorizam carreiras estratégicas para eles. Daí que agora a massa foi cobrar os direitos, e vão levar borracha. Os bandidos não são os servidores públicos. O estado mais rico do Brasil com as contas maquiadas, a politicagem quer morder duro na fatia do agronegócio. Escreve o que eu vou dizer, vão dar mais aumentos oras carreiras onde afetam os patrimônios dos deputado e seus pelegos. Com crise, calamidade e tudo que tem direito. Vão gastar com publicidade, shows, jardim imperial asdrmbleiano e muito mais. Esse governo é mais do mesmo. O capitão do legislativo é empreiteiro, parlamentar, o verdadeiro manda chuva oculto do estado. Bilionários, tal como Mendes, que estão ai deputados, investir ao milhões na campanha.pra ganhar 30 mil por mês. Até poupança rende mais. A conta não bate meus senhores, uma pessoa investir milhões na campanha e seu patrimônio diminuir? Mas... Não tem ninguém com coragem para peitar eles.

Responder

11
0


Carlos Souza - 17-01-2019 09:09:10

Vai estudar, e deixa de puxar saco, não e por nossa culpa que o Estado está nessa situação, acho melhor taxarem você com 14% de contribuição previdenciária, e não importa o que você faça por 04 anos, jamais sera promovido ou recebera aumento salarial, vamos ver se o seu discurso muda seu corporativista.

Responder

14
0


10 comentários